Queniana Brigid Kosgei 'sobra' e vence São Silvestre com facilidade

Fluminense apresenta técnico Odair Hellmann nesta quinta-feira

Fluminense apresenta técnico Odair Hellmann nesta quinta-feira

O Fluminense tem uma ideia de como será o ano de 2020, mas ainda tem muitas dúvidas. A apresentação do técnico Odair Hellmann está marcada para amanhã (19), às 13h30min, no Centro de Treinamento Carlos Castilho, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O treinador comandou o Internacional em 116 partidas:  venceu 61, perdeu 28 e empatou 27 vezes, com aproveitamento de 60%. Os números empolgam. Odair Hellmann assumiu o Colorado no fim da série B de 2017 e, no ano seguinte, levou o Inter ao terceiro lugar do Campeoanto Brasileiro.

Odair tem passagem pelo Fluminense. No tricolor, conquistou a série C de 1999, como jogador. O técnico terá novamente um trabalho árduo pela frente. Com dificuldades financeiras, o clube luta para manter jogadores importantes e tenta trazer atletas para montar um bom elenco em 2020.

Caio Henrique pertence ao Atlético de Madrid, da Espanha, e já é sondado por clubes brasileiros. Até o momento, cogita-se que Grêmio e Flamengo estejam tentando a contratação do lateral-esquerdo convocado para disputar o Pré-Olímpico pela seleção brasileira.

Gilberto é outro que tem vínculo com time da Europa. O tricolor tenta com a Fiorentina a permanência do lateral-direito, só que dessa vez, em definitivo. A contratação de Gilberto pode ser confirmada perto do encerramento do contrato de empréstimo com o Fluminense, que termina dia 31 de dezembro. O time carioca espera uma resposta da proposta feita pelo lateral.

O torcedor do Fluminense também quer contratações que não estão no clube, mas dificilmente o clube vai anunciar algo antes da apresentação oficial do novo treinador.

Em meio a tantas dúvidas, o Fluminense tem uma certeza. O adversário da primeira fase da Copa Sul-Americana será o Unión La Calera. A equipe chilena participou pela primeira vez de uma competição internacional neste ano de 2019, justamente a Sul-Americana. O Union La Calera eliminou a Chapecoense na primeira fase da competição com dois empates: 0 a 0 no Estádio Nicolás Chauhán e 1 a 1 na Arena Condá. Na segunda fase, o time chileno foi eliminado pelo Atlético-MG, nos pênaltis. Vitória chilena por 1 a 0 na ida e o Galo devolveu o placar em Belo Horizonte. No fim, 3 a 0 nas penalidades para a equipe brasileira.

O Fluminense busca o primeiro título da Sul-Americana. O tricolor chegou bem perto em 2009, quando perdeu a final para a LDU. O time equatoriano já tinha sido algoz do Flu em 2008 na final da Libertadores da América.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Santos mira outro técnico estrangeiro

Santos quer um técnico estrangeiro – e que goste de jogar ofensivamente – para suceder Jorge Sampaoli, que deixou o cargo nesta semana, um ano antes do final de seu contrato. Entre os treinadores brasileiros, o único que agrada ao Peixe é Rogério Ceni, que nesta sexta-feira deve decidir seu futuro no Fortaleza.

Dois dos possíveis alvos do Santos acertaram com outros clubes nesta semana: Sebastián Beccacece deve fechar em breve com o Racing e Ariel Holan acertou com a Universidad Católica, do Chile. Sem os dois argentinos na disputa, o Peixe mira agora o espanhol Miguel Ángel Ramírez, do Independiente Del Valle. E Rogério Ceni.

O trabalho do treinador à frente do Fortaleza é alvo de elogios na Vila Belmiro. O Santos não vê nenhum problema na histórica identificação de Rogério Ceni com o São Paulo – clube que o ex-goleiro defendeu por 25 anos e onde conquistou os maiores títulos de sua história.

Em enquete realizada pelo GloboEsporte.com após a demissão do técnico Jorge Sampaoli, Rogério Ceni liderou entre as opções listadas. Veja:

 

  1. Rogério Ceni – 17,35%
  2. Ariel Holan – 13,17%
  3. Sebastian Beccacece – 12,20%
  4. Miguel Angel Ramirez – 10,52%
  5. Vanderlei Luxemburgo – 10,39%

 

Se o Santos vê poucos obstáculos para ir atrás de Rogério, o treinador tem algumas ressalvas para trabalhar no Santos. Ceni entende ainda ser cedo para assumir um rival do São Paulo – ele começou a carreira de treinador no Morumbi em 2017.

O treinador também ouviu referências ruins sobre o Santos. Ceni é próximo a Paulo Autuori, ex-superintendente do clube e que deixou a Vila Belmiro no final de novembro após se estranhar com o presidente José Carlos Peres.

Por isso, por enquanto, Ceni trabalha com duas possibilidades para 2020: continuar no Fortaleza, onde construiu relação de idolatria com a torcida, ou rumar para o Athletico-PR, que o procurou.

Seleção feminina aumenta série invicta e encerra 2019 com vitória

Seleção feminina aumenta série invicta e encerra 2019 com vitória

A seleção brasileira de futebol feminino se despediu com vitória da temporada 2019. Neste domingo (15), na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), o time comandado pela técnica sueca Pia Sundhage superou outra vez o México, agora por 4 a 0, diante de 5.384 torcedores. Na última quinta-feira (12), a equipe canarinho aplicou 6 a 0 nas mesmas rivais, na Arena Corinthians, em São Paulo.

Para o novo compromisso diante das mexicanas, Pia promoveu quatro mudanças no time titular, com entradas da goleira Luciana, da lateral-direita Isabella, da zagueira Kathleen e da atacante Chú nos lugares de Lelê, Fabi Simões, Bruna Benites e Duda, respectivamente. A técnica, porém, manteve a formação ofensiva da última quinta (12), com duas meias (Luana e Andressinha), duas jogadoras abertas (Chú e Debinha) e duas centroavantes (Cristiane e Bia Zaneratto).

Pressionando a saída de bola e sufocando desde o início o México, o Brasil saiu na frente logo aos 9 minutos, Bia avançou pela esquerda e cruzou na pequena área para Cristiane, que se antecipou a goleira Itzel González e mandou para as redes.

As brasileiras diminuíram o rítmo, mas seguiam no campo de ataque. Aos 26, após falta cometida em Luana próxima à meia-lua, Debinha bateu no ângulo esquerdo e ampliou.

O terceiro saiu aos 40, em contra-ataque puxado por Debinha, que envolveu Bia e Isabella. A lateral cruzou e Cristiane, de cabeça, marcou o segundo dela na noite.

No segundo tempo, Pia aproveitou para mexer na equipe. Saíram Tamires, Debinha, Cristiane, Andressinha, Chú e Isabella para as entradas de Bruna Calderan, Millene, Gabi Zanotti, Aline Milene, Victória Albuquerque e Giovanna, respectivamente.

Com muitas alterações, inclusive do lado mexicano, o ritmo do jogo caiu, com passes errados de ambos os lados. Mesmo assim, deu tempo para o Brasil fechar o placar. Aos 29, Aline Milene escapou da marcação dentro da área e tocou para Victória Albuquerque chutar de bico, no canto de González.

A vitória foi a sexta sob comando de Pia, que ainda não perdeu em oito jogos dirigindo a Seleção. A equipe foi superada duas vezes em disputas de pênaltis, por Chile e China, em torneios amistosos, mas o resultado oficial das partidas foi o empate. Foram 24 gols marcados e só dois sofridos, com 42 jogadoras convocadas e 38 testadas no período.

A Seleção só volta a jogar em 2020, quando disputará a Olimpíada de Tóquio, no Japão. Antes, terá pela frente três datas-Fifa, com dois jogos em cada, como preparação para a competição em solo asiático. Os rivais e locais das partidas ainda não foram anunciados.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Image
Fatoverdade acima de tudo, representa a honra no jornalismo.

Conteúdo Popular