Buscas por “energúmeno” no Google disparam após fala de Bolsonaro

Google registrou um pico de buscas pelo termo “energúmeno” desde que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou a palavra para descrever o educador Paulo Freire. De acordo com o Google Trends, já eram mais de 200 mil pesquisas pela palavra até a última terça-feira (17/12/2019).

O ataque do presidente ao patrono da educação brasileira rendeu picos de acessos para dicionários como o Aurélio e o Priberam. Até a declaração, o Google sequer registrava dados suficientes de popularidade do termo.