andreluan

andreluan

Além das armas de fogo, foram encontradas também munições de diversos calibres

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu um fuzil, duas pistolas, um revólver, 173 munições e aproximadamente 31 kg de substância com características semelhantes à pasta base de cocaína, embaladas em tabletes, em Ibotirama, região oeste da Bahia.

O arsenal e a droga estavam escondidos em compartimento oculto de um RENAULT/ Duster 4×2. O flagrante ocorreu na manhã de segunda-feira (15/7), durante fiscalização da PRF de combate a criminalidade no KM 582 da BR 242.

Inicialmente foi dada ordem de parada ao veículo, com placas de Curitiba (PR), sendo realizado pelos agentes os procedimentos de abordagem. Durante a entrevista ao motorista, um homem de 35 anos, percebeu-se certo nervosismo e contradições.

Em seguida foi realizada vistoria minuciosa no automóvel, foi quando os policiais encontraram os pacotes de drogas, armas de fogo e munições que estavam escondidos em fundo falso na parte traseira da camioneta.

A maior parte das munições (161) são do calibre 556mm, 5 projéteis de calibre 38 e mais 7 de 9mm.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e a ocorrência foi apresentada para a Delegacia de Polícia Judiciária local.

 

Por Terça Livre

Os principais itens do leilão ocorrido nesta quinta-feira (18) com bens apreendidos na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro não foram arrematados e deverão ser reavaliados.

Não foram vendidos, por exemplo, a lancha Manhattan Rio, do ex-governador Sérgio Cabral, nem o sítio do delator Carlos Miranda. O leiloeiro oficial, Renato Guedes, deve pedir uma reavaliação ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Os principais itens são o sítio de Miranda, em Paraíba do Sul (RJ), com 51 hectares, com avaliação mínima de R$ 2,250 milhões e a lancha de Cabral, com quatro suítes, com avaliação mínima de R$ 2,360 milhões.

A casa do sítio foi totalmente depredada por dentro, com ladrões tendo levado quase tudo de valor no imóvel. Foram vendidos no leilão de hoje somente um jet ski, por R$ 50,6 mil, e um automóvel Pajero, blindado, por R$ 124 mil.

MPF diz que suspensão das investigações da PF pode prejudicar processos de corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico e organização criminosa

A Polícia Federal teve que suspender todas as investigações em andamento que utilizam dados financeiros e bancários compartilhados sem autorização judicial.

A medida acontece após decisão proferida pelo ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

A circular interna é assinada pelo corregedor geral substituto da PF, Bráulio Cézar da Silva Galloni. Não há informações sobre a quantidades de inquéritos afetados.

A notificação foi enviada a diretores, superintendentes regionais e chefes de delegacias.

O MPF divulgou nota em que diz estar preocupado com a decisão, que pode abranger vários processos de apuração de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e organização criminosa.

Veja a nota na íntegra: 

O Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG) vem manifestar sua grave preocupação com decisão proferida pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) que, ao suspender investigações e ações penais baseadas em Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs) produzidos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), pode alcançar incontável número de processos, em todo o território nacional, destinados à apuração de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e organização criminosa.

A complexidade dos delitos praticados por organizações criminosas e dos atos de lavagem de dinheiro exigiu o desenvolvimento de políticas internacionais de combate mais sofisticadas, com a estruturação, em cada país, de um sistema de inteligência capaz de monitorar informações, agrupar dados e gerar relatórios precisos sobre a movimentação de recursos, operado por equipes qualificadas para a gestão do conhecimento e para o desenvolvimento de estratégias de localização e averiguação dos fluxos financeiros.

Diversos tratados e convenções internacionais recomendam que cada país institua unidades de inteligência financeira para sistematizar informações sobre movimentações atípicas de capital e aprimorar o intercâmbio de dados.

Por sua vez, a legislação brasileira determina às instituições financeiras e outras entidades assemelhadas a elaboração de relatórios das operações que, por suas características, valores, forma de realização, instrumentos utilizados, ou pela falta de fundamento econômico ou legal, possam configurar indícios de crimes, bem como o registro de toda transação acima de determinados valores.

O formato desses relatórios financeiros, em geral, contém informações mais detalhadas do que a mera indicação dos montantes globais dos recursos movimentados e da respectiva titularidade, de modo que a decisão proferida cria exceção que não existe na prática forense. E todos esses dados devem ser encaminhados ao Coaf, que, por imperativo legal, tem o dever de reportá-los diretamente ao Ministério Público.

A propósito, decisões do próprio STF têm conferido validade à atuação do Coaf e do Ministério Público na prática de intercâmbio de dados de inteligência financeira nos moldes delineados pela legislação (cf. STF, RE nº 1.066.844/SP, 1ª Turma, rel. Min. Alexandre de Moraes, j. 12/12/2017).

No âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ), também se pacificou o entendimento segundo o qual os relatórios financeiros encaminhados pelo Coaf ao Ministério Público com aquele conteúdo podem ensejar posteriores medidas judiciais (HC nº 349.945, 6ª Turma, rel. Min. Nefi Cordeiro, rel. p/ acórdão Min. Rogerio Schietti Cruz, julgado em 6/12/2016).

É preciso considerar que, nas mais das vezes, o RIF constitui indício inseparável de outros elementos no contexto probatório, de modo que a decisão ora proferida tem o efeito de suspender indiscriminadamente investigações e ações penais em curso no país nas quais aqueles dados nem sequer tenham sido avaliados pelos órgãos de investigação.

É relevante considerar, ainda, que quase todas as investigações e ações penais que envolvem delitos dessa natureza não raro são instruídas com dados oriundos do Coaf no modelo até então vigente, o que significa dizer que a paralisação atinge praticamente todas as investigações e ações penais que tenham por objeto aqueles tipos de crimes.

Na perspectiva de se permitir a continuidade do trabalho investigativo do Ministério Público brasileiro com a desejável estabilidade proporcionada pela legislação e pela jurisprudência sedimentada nos Tribunais Superiores, o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais espera que a decisão seja revista com a celeridade que a matéria exige.

 

Nesta sexta-feira (19/7) acontecerá no Centro Comercial de Camaçari mais uma campanha de prevenção contra as hepatites B e C e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). A ação é realizada pela Secretaria de Saúde de Camaçari através do Centro de Referência e Especialidades em Saúde (CRES).

Além da distribuição de panfletos e preservativos, também acontecerá a testagem rápida para hepatites, HIV e sífilis. A testagem rápida será feita nas salas da administração do Centro Comercial das 9h às 16h.

O atendimento à população será feito por livre demanda garantindo o teste rápido a todos que comparecerem ao local. A atividade faz parte das ações do Julho Amarelo, mês de combate às hepatites.

Ainda como parte das ações do Julho Amarelo, no dia 31 de julho acontecerá a capacitação de servidores de cada uma das 42 unidades de saúde de Camaçari sobre o cenário epidemiológico das hepatites no município, a abordagem necessária e correta para um diagnóstico precoce garantindo, assim, o êxito no tratamento e a vacinação para hepatite B.

O convênio da Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), está gerando bons frutos para as microempreendedoras do município. A novidade é a iniciação do projeto “Trilha Empreendedora”, que oferecerá, nesse primeiro momento, o curso de Empreendedorismo Feminino, que vai ocorrer nos dias 22 a 27 de julho, das 8h30 às 13h30, na Casa do Trabalho.

A iniciativa faz parte do programa Hub de Negócios, que tem como objetivo disponibilizar um ambiente positivo e sustentável, que permita a troca de referências de negócios produtivos, estabelecendo  relações com profissionais qualificados de diferentes setores.

Voltado para o público feminino, especialmente para a categoria profissional de artesãs, a semana de qualificação contém a seguinte programação: Empreendedorismo; Modelagem de Negócios – CANVAS; Estudo de Mercado – Como entender ou criar seu mercado e Plano de Negócios – Elaboração de Utilização.

Essa será a primeira edição de uma série de cursos que serão ofertados pelo Hub de Negócios, que tem como ponte de aporte à população, a Central do Empreendedor. “Essa foi uma demanda requerida por muitas mulheres empreendedoras da cidade, o que nos levou a organizar na grade de capacitações de forma prioritária, agregando estratégias que foquem em resultado, identidade, compromisso e networking”, enfatizou o gestor da Sedec, Waldy Freitas.

Os interessados deverão se inscrever através do link: https://forms.gle/xdb7orb8XmhSa9RT8, preencher os campos solicitados e clicar no item “Turma 1”. Para mais informações, é só entrar em contato pelo número (71) 3622-7373, das 9h às 15h.

Neste domingo (21/7) acontece o Torneio Reis e Rainhas do Baleado, a partir das 8h, no Ginásio da Cidade do Saber. Quatro equipes representam Camaçari na competição, três femininas e uma masculina, com grandes chances de tornar o município o grande campeão.

Ao todo, participam 17 times, sendo 10 do feminino e 7 do masculino quem vem de cidades como Feira de Santana, Santa Bárbara, Salvador e Alagoinhas. No baleado, cada partida tem 10 minutos e vence a equipe que tiver mais atletas na linha ao fim do tempo, ou eliminar todos do time adversário.

Na disputa do masculino todos os times se enfrentam e quatro são classificados para as semifinais e a partir dessa fase é mata-mata. Já o feminino é dividido em dois grupos, que terão quatro equipes, de cada, classificadas para as fases seguintes, que também serão mata-mata.

A premiação para as duas categorias será em dinheiro, no valor de R$ 700,00, para os primeiros colocados, e R$ 300,00, para os segundos, além de troféus e medalhas que também serão entregues para os que ficarem em terceiro.

Representam Camaçari no torneio os times Baleou Fitness, Divas da Coronel e Glamurosas, no feminino, e Multicores, no masculino. É importante destacar que os atletas do município ficaram isentos da taxa de inscrição, eles doaram 2 kg de alimento que serão entregues a instituições beneficentes.

Quem quiser ir torcer, a entrada é 1 kg de alimento que pode ser opcional. O Torneio Reis e Rainhas do Baleado é realizado através da parceria público-privada entre a Carcará e a Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv) e do Esporte + Camaçari.

As obras do Programa de Urbanização Integrada do Rio Camaçari – Fase 2, considerada a maior obra da história do município, seguem em ritmo acelerado. O projeto que vai beneficiar milhares de pessoas da sede da cidade tem o objetivo de recuperar, retirar ou apanhar qualquer sujeira e resíduo, limpar e despoluir o Rio Camaçari.

A obra passa por duas etapas, etapa um refere-se ao serviço de concreto ciclópico e a etapa dois equivale à galeria de concreto armado. De acordo com a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), a primeira etapa, que é o concreto tradicional, já foi finalizada em uma extensão de 160 metros de canal. A segunda fase já possui 40 metros de concreto armado e, nas últimas semanas, passou por serviços de forma e armação para receber mais 50 metros de concreto.

Simultaneamente a estes serviços, a Prefeitura segue trabalhando já no trecho de 250 metros de canal, nas imediações do bairro Lama Preta e deve seguir por toda extensão, que compreende em 1.220 metros.

A Seinfra ainda destaca que o projeto de urbanização já está pronto e que os serviços de aterro e de urbanização, nesses 250 metros, serão iniciados assim que as condições climáticas estiverem favoráveis.

A ação de recuperação do rio faz parte do Programa de Saneamento Integrado do Ministério das Cidades e está sob a responsabilidade da Seinfra. Em virtude disso, atento e acompanhando de perto os avanços da obra, o Prefeito Elinaldo Araújo esteve em Brasília, recentemente, acompanhado do procurador do município, Bruno Nova, da secretária da Infraestrutura, Joselene Cardim, e técnicos da secretaria, a fim de garantir a manutenção dos recursos destinados às obras.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), por meio da Coordenadoria de Proteção Social Especial (CPE), promoveu na manhã desta quinta-feira (18/7), no Teatro Alberto Martins, o 2° Fórum de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto de Camaçari, realizado pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). As medidas socioeducativas são aplicadas aos adolescentes que cometeram ato infracional, com o objetivo de desenvolver ações de reconstrução de projetos de vida.

Na abertura do encontro, a superintende da Sedes, Daniele Fortunato, representando a secretária da pasta Andrea Montenegro, fez uso da palavra e reforçou a ideia do trabalho em união. “Estamos todos aqui hoje com um único objetivo, efetivar os direitos das crianças e adolescentes. Precisamos fortalecer a base, para que eles não cheguem ao CREAS”, pontuou.

O evento contou com diversos profissionais da área, com o intuito de ampliar e aprofundar o debate sobre as medidas socioeducativas em meio aberto no município. A representante da Fundac, Cristiane de Andrade, explanou sobre o panorama das medidas socioeducativas no Estado, mostrando os desafios e avanços.

A juíza da Vara da Infância e Juventude de Camaçari, Geórgia Quadros, fez um breve resumo sobre a necessidade de fortalecer a rede. “Em Camaçari, atualmente 16 jovens estão cumprindo medidas socioeducativas, dois deles são do gênero feminino. Precisamos buscar parceiros, órgãos privados, credenciar pessoas da comunidade, para o trabalho voluntário de fiscalização e acompanhamento desses jovens, a fim de fortalecermos essa rede”.

Com o tema plano municipal de atendimento socioeducativo em meio aberto: uma responsabilidade de quem?, a palestrante Carla Andrade Barreto, promotora de Justiça da Infância e Juventude de Camaçari, trouxe uma reflexão aos presentes: “A socioeducação em meio aberto é dever prioritariamente do município. É uma política que envolve várias secretarias”. Sinalizou.

A Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) de Juazeiro localizou 1900 pés de plantação de maconha, nesta terça-feira (16). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), o proprietário do cultivo ilegal, Thiago Santos Silva, foi detido e confessou o crime.  

Ainda de acordo com a polícia, a plantação, que ficava no povoado de Sangradouro, município de Sobradinho, foi incinerada. Na ocasião, foi apreendido uma arma de fogo com o criminoso. 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, deu uma sacaneada no The IntercePT ontem (16/7), na conta dele no Twitter. Em tom sereno desafiou os autores da “campanha contra a LavaJato” a publicar qualquer coisa que tenha relevância e afirmou que já estão caindo no ridículo.

E estão mesmo. Segura a dica aí Verdevaldo. 

Sou grande defensor da liberdade de imprensa, mas essa campanha contra a LavaJato e a favor da corrupção está beirando o ridículo. Continuem, mas convém um pouco de reflexão para não se desmoralizarem. Se houver algo sério e autêntico, publiquem por gentileza.”, twittou.

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos