Itens filtrados por data: Quinta, 15 Agosto 2019

Presos do CMP (Complexo Médico-Penal), na região de Curitiba (PR), tentaram fazer um agente penitenciário como refém no final da manhã desta sexta-feira (16).

O local abriga detentos da Operação Lava Jato, como o ex-ministro José Dirceu. Segundo o Depen (Departamento Penitenciário do Paraná), a situação já foi controlada.

As informações iniciais do Conselho da Comunidade, órgão da sociedade civil que atua nas penitenciárias da região da capital, havia um princípio de rebelião na 4ª galeria do presídio, que tem, segundo a instituição, capacidade para 76 detentos e abriga mais de 200.

O governo, no entanto, confirmou apenas que houve uma tentativa dos presos da 3ª galeria de fazer um agente como refém durante a retirada de um detento para atendimento médico. "No entanto, usando os protocolos de atuação e de segurança, a situação foi controlada em minutos, e a unidade está estabilizada", diz a nota.

Dois funcionários teriam tido escoriações leves, foram atendidos no próprio CMP, e passam bem, segundo o Depen.  
O departamento negou ainda que a galeria está superlotada, mas não informou os números. Conforme apurou a reportagem, no final de julho, o Complexo, que tem capacidade para 659 pessoas, estava com 1.054 detentos, quase o dobro do ideal.

Com a superlotação, uma ala do hospital penitenciário, que pertence ao complexo, foi improvisada para abrigar 38 presos por crimes "de colarinho branco", incluindo os detidos pela Lava Jato, mas também de outras operações, como o ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná, Abib Miguel, o Bibinho, condenado por organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Assim, os detentos da operação estariam distantes das galerias onde a situação foi registrada nessa manhã.

Publicado em Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), responsável pela regularização do setor de telefonia, podem intervir na Oi, caso não haja uma melhora nos resultados da empresa. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo a reportagem, a situação da Oi piorou nos últimos meses. Há receio de que regiões do País fiquem sem serviços de telefonia fixa prestados pela operadora no ano que vem.  

Duas reuniões já teriam sido realizadas na agência reguladora para discutir o assunto. Executivos da Oi devem ser chamados em Brasília para falar sobre como planejam manter a empresa funcionando. O governo Bolsonaro foi envolvido agora no debate diante do risco de que uma decisão mais dura tenha de ser tomada nos próximos meses. 

Ainda segundo a matéria, caso a empresa não melhore seu desempenho no curto prazo, uma das alternativas em estudo é retirar da Oi a concessão que a permite oferecer telefonia fixa em todos os estados do País, com exceção de São Paulo – processo chamado de “declaração de caducidade”. 

A Oi vem executando o plano de recuperação judicial, aprovado em 2017 pelos credores para que a empresa, que acumulava dívida de R$ 65 bilhões, escapasse da falência. Em janeiro, a operadora recebeu a injeção de R$ 4 bilhões de seus acionistas, uma das condições do plano de reestruturação acordado com seus credores, que envolveu desconto na dívida e um prazo mais longo de pagamento. 

Publicado em Brasil

Um homem foi morto nesta quinta-feira (15), no Horto Florestal, após tentar roubar um carro. O caso teria acontecido em frente ao condomínio Villaggio Panamby. O acusado teria entrado em confronto com a polícia e acabou não resistindo aos ferimentos.

 

 

Por BNews

Publicado em Bahia

Um rodoviário foi esfaqueado no tórax, ao sair do trabalho, na garagem de ônibus da Ótima Salvador Transportes (OT Trans), no bairro Pirajá em Salvador, na quinta-feira (15). 

Segundo o sindicato dos rodoviários, o cobrador, cuja identidade não foi revelada, deixava o posto de trabalho, quando foi surpreendido por um adolescente que tentou assaltá-lo. Durante o crime, o cobrador foi ferido na parte inferior do tórax com uma arma branca. O suposto acusado do crime, foi capturado por outros rodoviários que estavam no local. 

Policais civis que faziam rondas no bairro foram acionados e conduziram o adolescente para delegacia do bairro. A vítima foi encaminhada para o Hospital Teresa de Lisieux, mas não há informações sobre o estado de saúde do rodoviário. 

 

 

Por BNews

Publicado em Bahia

O advogado-geral da União, André Mendonça, disse ontem (15/8), em Lima, no Peru, que o Brasil recuperou cerca de R$ 700 milhões aos cofres públicos neste ano. Durante todo o ano de 2018, foram R$ 500 milhões recuperados pelo órgão. Segundo Mendonça, a experiência brasileira na utilização de acordos de leniência com empresas investigadas na Operação Lava Jato teve retorno maior que ações judiciais para recuperação dos ativos.

André Mendonça participou da Assembleia Geral da Associação Latinoamericana de Advocacias e Procuradorias de Estado (Alap). Assim como o Brasil, o Peru também registrou casos de corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht e desvios de recursos públicos.

No caso da Odebrecht, a empresa delatou cerca de 170 outras companhias e 150 agentes públicos que receberam propina. Entre pagamento de multas, dos lucros e devolução integral da propina paga, tivemos nessa situação indicadores superiores a 70% de recuperação de ativos”, afirmou.

Segundo o ministro, instrumentos administrativos, como acordo de leniência, são mais eficientes para combater a corrupção e impedir novos desvios.

Eu penso que não é na esfera criminal o melhor caminho para obter o dinheiro desviado. Se um processo judicial civil leva dez anos no Brasil, muito mais tempo leva um criminal, e com muito mais restrições à persecução das sanções em função dos direitos e garantias dos acusados. Um processo de responsabilização administrativa no Brasil, de uma companhia ou de um caso dessa natureza, leva de seis meses a um ano”, disse.

Nove países fazem parte da Alap. Além do Brasil, estão no grupo a Colômbia, Chile, Guatemala, Equador, Panamá, Honduras, Peru, Paraguai e Bolívia.

Publicado em Brasil

O fuzil estava entre as armas cuja posse e o porte passariam a ser permitidos pelo decreto editado em maio pelo presidente Jair Bolsonaro. O decreto aumentava o rol de armamentos que poderiam ser comprados por cidadãos comuns, ao ampliar o limite de energia de disparo de 407 para 1.620 joules.

No entanto, em portaria publicada nesta quinta-feira (15), o Exército definiu os modelos de armas liberadas que serão liberadas. Os fuzis seguem restritos às forças de segurança.  A lista confirma que civis agora podem ter acesso a munições que antes eram classificadas como de uso restrito, como 9 mm, .40 e .45, por exemplo.

Para as munições permitidas, o Exército manteve parte da ampliação de Bolsonaro e incluiu calibres como 9x19mm Parabellum (9 mm), .40 S&W, .45 Colt e 357 Magnum. Na lista, aparecem mais de 30 tipos de munição com energia de disparo superior a 407 joules, conforme cálculos feitos pelo Exército.

Por outro lado, o Exército decidiu que calibres como 5.56 mm e 7.62 mm, usados em fuzil, devem permanecer como de uso restrito. A lista cita, nominalmente, mais de 115 calibres que continuam com acesso controlado no País.

Bene Barbosa

Segundo o advogado especialista em segurança e ativista da questão de armamentos,  Bene Barbosa, o que foi definido não foram os modelos de armas e sim, os calibres permitidos atualmente para os civis.

“A gente sai de uma restrição que ia, no máximo, até o calibre 380, que é considerado um calibre fraco para a autodefesa e parte para a possibilidade de calibres mais efetivos, entre eles o 9mm, .40 e .45”,  explicou em entrevista à Jovem Pan na manhã desta sexta-feira (16).

Ainda segundo ele, a questão do fuzil não é o armamento, mas o calibre. “O que não foi liberado foi o calibre 556, que segue restrito às forças armadas, policiais e, obviamente, aos criminosos que não obedecem lei nenhuma e têm acesso a todo tipo de calibre”, criticou.

O ativista ainda comentou sobre “especialistas” que afirmam que com a medida do Exército, bandidos agora terão acesso a armamentos que antes não tinham.

“Fiquei estarrecido com algumas matérias em jornais, dizendo que agora os bandidos vão ter acesso a armamentos que antes não tinham. Em que país esse pessoal vive? Não deve ser no Brasil, pois no Brasil que conheço, bandido sempre teve acesso a todo tipo de armamento, até restrito às forças policiais. Hoje nenhuma força policial usa o calibre 50, que são as metralhadoras, mas os bandidos utilizam porque não precisam pedir autorização ao Exército, como as próprias polícias precisam pedir”. concluiu.

Publicado em Brasil

Manter a cidade limpa para eliminar possíveis focos transmissores de doenças e, ao mesmo tempo, preservar o meio ambiente e a qualidade de vida da população são algumas das atribuições da Secretaria de Serviços Públicos (Sesp), que realiza diariamente operações de limpeza na sede e Costa de Camaçari, de forma manual ou mecanizada.

O serviço é executado por uma equipe de 240 varredores espalhados nos bairros do município, além das nove equipes que contam com dez agentes de limpeza, cinco operadores de roçadeiras e seis caminhões para auxiliar na retirada do material. A limpeza inclui também as areias das praias, principalmente nos fins de semana quando a produção de lixo nessas áreas é maior.

Além da varrição de ruas, os agentes realizam coleta de lixo domiciliar, lavagem de ruas e escadarias, mutirões de limpeza, limpeza de feiras livres, pintura de meio-fio, retirada de entulhos das vias e calçadas, recolhimento de lixo das ruas, roçadas de canteiros, coleta de madeira e mobílias, além de resíduos vegetais como, restos de vegetação e galhos de árvores.

A atividade diária é uma medida voltada à saúde pública e bem estar social. “Quando se tem bairros e ruas limpas, se garante mais qualidade de vida e menos índices de doenças. Além disso, quando realizamos o descarte correto do nosso lixo estamos contribuindo com o meio ambiente”, destacou o secretário da Sesp, Armando Mansur.

As equipes ainda contam com o apoio de carrinhos de mão, enxadas, rastelos (ferramenta de jardinagem), lutocar (carrinho para varrição), vassouras, sachos, pá carregadeira, retroescavadeira, minicarregadeira, trator roçadeira, caminhão munck, varredeira mecanizada e caminhão pipa. Eles utilizam também os equipamentos de proteção individual, como botas, luvas e uniformes.

Para que o serviço de coleta de lixo domiciliar e residencial seja eficiente é importante a colaboração de toda população, moradores e comerciantes, respeitando as regras e seguindo as orientações de como acondicionar o material que é descartado.

O gestor da pasta pede a colaboração da população para que o trabalho seja eficaz. “É necessário que os munícipes coloquem seus resíduos nos horários das coletas para evitar que animais danifiquem os sacos em busca de alimentos e também para que a chuva não os destruam esparramando esses resíduos pelas ruas”, explicou Mansur.

A Prefeitura de Camaçari pede à população para não jogar lixo nas ruas da cidade. Isso dificulta o trabalho das equipes e, em período de chuvas, entope bueiros e pode causar alagamentos e enchentes, além disso, traz doenças. A população também deve participar atuando como um agente fiscal para manter limpos os bairros. Caso alguém identifique uma situação passível de fiscalização, pode denunciar através dos números da Sesp (71) 36227710 e/ou 9 9951-0191.

Publicado em Camaçari

O Projeto de Trabalho Social (PTS), iniciativa promovida pela Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Habitação (Sehab), está realizando mais dois cursos de capacitação profissional nas áreas de Especialização em Biscoitos, Doces e Salgados, Operador de Caixa e Operador de Telemarketing. Dessa vez, os moradores do Residencial Morada dos Pardais I a IV estão sendo beneficiados.

Os cursos, que fazem parte da Geração de Trabalho e Renda (GTR), são oferecidos para moradores do programa federal Minha Casa Minha Vida. A aluna do curso de Especialização em Doces e Salgados, Lucileide Santos, conta que a oportunidade é uma realização. “Eu estou conseguindo com esse curso melhorar a minha autoestima, já fazendo planos para amanhã criar o meu próprio negócio, a minha independência. Estou aprendendo coisas aqui que eu sempre tive o sonho de aprender e agora com esse curso eu pude realizar”, falou.

Já a moradora Luciana Siqueira, antes de ingressar no curso de Operador de Caixa e Telemarketing, realizou também outros pelo PTS e reconhece a necessidade da continuidade do projeto. “Então eu peço a vocês, de coração, que não parem de promover esses cursos, porque são muito importantes pra gente, muito importantes mesmo”.

O PTS é desenvolvido pela Prefeitura de Camaçari, através da Sehab, em parceria com a Caixa Econômica Federal e empresas privadas. A iniciativa tem o objetivo de desenvolver, para as famílias beneficiárias do programa federal Minha Casa Minha Vida, ações e atividades que promovem a inclusão social e produtiva, tendo em vista garantir a habitabilidade familiar e comunitária, a geração de renda e, consequentemente, a sustentabilidade do projeto.

Entre as diversas fases do PTS está a Geração de Trabalho e Renda (GTR), que busca realizar uma qualificação profissional para os beneficiários do programa federal. Entre os cursos oferecidos estão: informática, vigilante, assistente de logística, recepcionista, auxiliar administrativo, manicure, corte e costura, eletricidade, AutoCAD, operador de caixa, entre outros.

Publicado em Camaçari

A Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria da Educação (Seduc), tem dado passos importantes para assegurar uma educação de qualidade aos estudantes da rede municipal de ensino, adotando medidas que agreguem valor à grade curricular oferecida nas escolas. Um exemplo desses avanços é a adesão ao projeto Google for Education, que nesta quinta-feira (15/8), durante coletiva de imprensa, foi apresentado aos veículos de comunicação local e a gestores educacionais. O ato, que aconteceu na Escola Virgínia Reis Tude, nos Verdes Horizontes, foi marcado ainda pela entrega de 35 Chromebooks (computadores portáteis) e a requalificação da unidade escolar.

Com a chegada dos equipamentos, os alunos ganharam uma sala de multimeios que conta com uma lousa interativa e um projetor. Os Chromebooks vão ser utilizados como material de suporte e podem ser usados em sala de aula, desfazendo a ideia de laboratórios fixos. Os computadores viabilizam a utilização da plataforma G-Suíte for Education, que compreende um conjunto de aplicativos capazes de promover a integração entre tecnologias e a educação.

Os serviços do G-Suíte constituem a principal oferta educacional da Google e incluem o Gmail, Google Agenda, Google Sala de Aula, Contatos, Google Drive, Documentos, Formulários, Planilhas e apresentações do Google, Grupos do Google, Google sites, Google Talk/hangouts e Vualt.

O estudante Gerson Neto, 13 anos, comemorou a novidade. “Agora teremos motivos a mais para vir pra escola. Além de uma unidade completamente requalificada, ganhamos uma ferramenta de estudo que vai nos conectar com o mundo e facilitar a nossa aprendizagem em sala de aula”, disse. “Nós vivemos em um mundo conectado à internet e agora essa realidade chegou à minha escola”, concluiu o jovem, que é nativo de Camaçari e morador dos Verdes Horizontes.

O prefeito Elinaldo Araújo destaca que os esforços têm sido variados e constantes para que os alunos sintam prazer em frequentar o ambiente escolar. “Esses investimentos vão desde a oferta de uma merenda escolar mais saudável e adequada, bem como a entrega de fardamentos e livros em tempo hábil, à formação de educadores e a consolidação de parcerias, como as realizadas com as fanfarras do município, que viabiliza a inserção do projeto ‘Mais Música na Escola’”, falou o gestor do município, ao ressaltar que “o mundo está evoluindo e nós temos que acompanhar essa evolução e preparar nossos jovens pra esse universo tecnológico”, finalizou.

“Queremos de fato despertar o interesse dos nossos estudantes mostrando pra eles o quanto pode ser prazeroso o processo de aprender. Desejamos que adquiram o conhecimento formal, mas que também tenham a chance de descobrir novas habilidades e aprender a trabalhar em equipe, tornando-se um cidadão mais consciente de seus direitos e deveres e mais preparado para o mercado do trabalho”, falou a secretária da Educação, Neurilene Martins.

A gestora da unidade, Rejane Rocha, também era só alegria. “Como podemos viver numa sociedade tecnológica, onde nossos alunos vivenciam o mundo por meio de seus celulares, jogos e equipamentos eletroeletrônicos, e a escola continuar analógica?”, indagou a diretora, ao complementar: “Esse conjunto de ferramentas do Google for Education irá trazer para a comunidade escolar a vivência, o experimento, a interação e a comunicação entre diferentes atores sociais, favorecendo a construção de um cidadão crítico e com várias habilidades, mais preparado para o mundo. Isso é fazer educação mais e melhor”, explicou.

Lucas Tomas, google trainer da GetEdu, empresa parceira da Google para implementação do Google for Education, explicou como funcionam alguns aplicativos e elogiou a iniciativa da Prefeitura. “Camaçari está de parabéns, pois mais do que ofertar ferramentas e equipamentos, está centrada em oferecer formação para professores e alunos, preparando-os para tirar o máximo de proveito desse material ofertado”, esclareceu.

Participaram do ato o vice-prefeito, José Tude, secretários e vereadores municipais.

O projeto

O Google for Education visa promover o uso de ferramentas que potencializem o protagonismo estudantil e favoreça a elaboração de conteúdos voltados para realidade das comunidades, fortalecendo a política do conhecimento para além dos muros da escola. Nesse primeiro momento vão ser distribuídos cerca de 500 aparelhos, destinados aos estudantes do ensino fundamental I (1º ao 5º ano escolar) e II (6º ao 9º). Alguns equipamentos ficarão a disposição dos professores para planejamento. Cada aluno terá uma conta de acesso, assim os mesmos computadores poderão ser usados por vários estudantes.

A adesão ao projeto Google for Education representa um esforço conjunto para melhorar e transformar a experiência de ensino dos milhares de estudantes da rede municipal. A projeção é que o projeto alcance 100% da rede municipal de ensino, inclusive de educação infantil, até 2020.

Inicialmente, os aparelhos serão direcionados a 15 unidades de ensino, entre sede e Costa do município. Além da Escola Virgínia Reis Tude, primeira contemplada, vão ser beneficiados na sede, o Centro Educacional Paulo Freire, Colégio São Tomaz de Cantuária, Centro Educacional Anísio Teixeira, e as escolas municipais do Natal, Joana Angélica, Sônia Regina de Souza e Zumbi dos Palmares. Na orla, a princípio, o projeto atenderá as escolas municipais Eliza Dias de Azevedo, Coqueiro de Arembepe, Barra do Jacuípe e Barra do Pojuca, além dos centros educacionais Tancredo Neves e Senhor dos Passos.

Requalificação

Num clima de alegria e comemoração, os alunos tomaram o pátio da Escola Virgínia Reis Tude e como forma de agradecimento pelas obras de requalificação feitas na unidade, que mudou o ambiente escolar, um grupo de estudantes compôs uma canção que faz referência ao colégio e a importância da ação na elevação da autoestima dos jovens que estudam no local.

A tarde foi de grande emoção também para o vice-prefeito José Tude, que veio acompanhado da irmã Maria da Conceição Tude Rebouças, e da filha, a secretária da Cultura, Márcia Tude, para acompanhar de perto a cerimônia de entrega da escola que leva o nome da sua mãe. “Ver essa escola levando frutos tão importantes para a comunidade me deixa feliz e orgulhoso. Tenho certeza que a minha saudosa mãe, que tanto se dedicou à educação, também ficaria satisfeita em ver a educação de Camaçari caminhando a passos largos”, disse Tude.

Dentre as intervenções realizadas na unidade estão: reforma de esquadrias, troca de grades, assentamento de azulejos nos banheiros, rede de drenagem, limpeza de forro, limpeza de azulejo, troca dos bebedouros e cravejamento do telhado. Durante as obras foi instalada ainda uma rampa de acesso na área de recreação, além da recuperação de canaleta e substituição de grelhas, pintura das grades, assim como da quadra e do piso da área de recreação.

Publicado em Camaçari

O prefeito Elinaldo Araújo foi até a mais nova unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), localizada no Jardim Limoeiro, nesta quinta-feira (15/8). O gestor foi visitar as instalações e aproveitou para discutir ações que possam ampliar a oferta de qualificações para as pessoas de Camaçari, para oportunizar emprego e renda.

O gestor, que estava acompanhado do vice-prefeito, José Tude, percorreu toda a estrutura da unidade. Eles conheceram as salas, que são amplas e climatizadas, os laboratórios e o galpão de aulas práticas, que são o suporte para os cerca de 2.500 alunos nos três turnos.

A gerente do Senai Camaçari, Eligiane Figueiredo, apresentou os projetos de ampliação da unidade, que está funcionando desde janeiro deste ano. As ações serão de melhorias na frente da instituição, como o estabelecimento de pista de desaceleração e de piso tátil, da construção de uma área de convivência e a instalação de cobertura. “Hoje estamos implantando uma escola à altura de Camaçari, a ideia é fazer valer aqui o que vocês doaram para gente (se referindo ao terreno), construir tudo. No futuro a gente pretende dobrar o prédio”.

Na oportunidade, também foi divulgado pelo prefeito Elinaldo, através da parceria com o deputado Paulo Azi, a oferta de cursos, no Instituto Federal da Bahia (IFBA).  As possibilidades são diversas, a partir do entendimento das necessidades locais, com carga horária de 200h.

Um contrato macro com o Senai foi debatido com a intenção de ampliar a oferta de qualificações para a população de Camaçari. A ideia é que através de escolas móveis com padrão industrial sejam montados programas de qualificação em diversas áreas e espaços, como nas localidades da Costa.

O objetivo é buscar um modelo descentralizado e com atividades diversificadas, com foco na capacitação e empreendedorismo. “Tenho interesse de que isso chegue rápido nas pessoas, para que possam ter mais qualidade de vida, já que o principal anseio da população é trabalhar”, destacou o prefeito Elinaldo.

Uma das discussões está relacionada a intenção da Kimberly Clark em contratar mulheres com a participação da analista de Recursos Humanos da empresa, Ivna Santos. O objetivo é trabalhar a questão do gênero com foco em ampliar o número de pessoas do sexo feminino no local, com oferta de formação e potencial contratação.

Participaram ainda da conversa os secretários do Desenvolvimento Econômico, Waldir Freitas, de Educação, Neurilene Martins, e do Desenvolvimento Social e Cidadania, Andréa Montenegro, além de representante da Procuradoria Geral.

Para buscar as formas e o planejamento de como serão ofertadas as qualificações, será realizada uma nova reunião, com a participação das secretarias de Governo, do Desenvolvimento Econômico, Desenvolvimento Social e Cidadania, Turismo, Educação, Cultura, Habitação, além da Procuradoria Geral e a Controladoria.

Publicado em Camaçari
Pagina 1 de 2

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos