Itens filtrados por data: Quarta, 03 Julho 2019

Dando continuidade às ações para a elaboração do Plano Municipal para Infância e Adolescência (PMIA), foi realizado o II Fórum de Capacitação da Rede Colaborativa. A iniciativa, que atende as prerrogativas do Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC) da Fundação Abrinq, ocorreu na tarde desta quarta-feira (3/7), no Hotel Vila Galé Marés, localizado em Guarajuba, na Costa de Camaçari.

Com o auditório repleto de representantes de instituições religiosas, conselhos municipais, órgãos estaduais e municipais, como secretarias e autarquias, membros do Poder Legislativo, associações de classe, além de Organizações da Sociedade Civil (OSCs), a atividade foi marcada pela apresentação de três palestras cujos temas contribuíram sobremaneira com a capacitação. Esses membros contribuem e se dedicam, de maneira conjunta, a garantir o sistema de garantia de direitos das crianças e adolescentes.

Entre os temas expostos: Saúde mental – Suicídio infantil, proferida pela psicanalista Erica Martins; Iniciação profissional, exposta pela master coaching Aline Sena; e, por fim, Abuso sexual – Turismo sexual, explanada por Sara Oliveira e Paulo Santos, ambos representantes da Plan International Brasil. Na sequência, ainda como parte das exposições, prepostos das secretarias da Educação (Seduc) e de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes) realizaram apresentações institucionais.

Em Camaçari, o PPAC é coordenado pela Secretaria de Relações Institucionais (Serin). Em seu discurso, o titular da pasta, José Matos, falou sobre a importância do encontro. “A nossa meta é qualificar a rede colaborativa sobre os 24 eixos que permeiam a elaboração do PMIA”, reforçou.

Para a subsecretária da Serin, Janete Ferreira – que está à frente das ações do Grupo de Trabalho Coordenador (GTC), composto por ela e mais seis profissionais da administração municipal – essa é mais uma ação que culminará na elaboração do PMIA. “Esta é mais uma ação de governo que visa melhorar a vida dos jovens no município. O Fórum de Capacitação da Rede Colaborativa é mais um momento de ouvir importantes colaborações que nos auxiliarão a construir ações, projetos e políticas públicas voltadas à infância e à adolescência”, destacou.

Dentre os 24 temas abordados para a elaboração do PMIA, estão: atenção à saúde materna; atenção às doenças prevalentes da infância e as disfunções alimentares (desnutrição, sobrepeso, obesidade); atenção à saúde da criança; atenção à saúde do adolescente; atenção a crianças e adolescentes com deficiências físicas e/ou mentais; prevenção por uso abusivo de drogas; iniciação profissional; cultura; esporte e lazer; fortalecimento e assistência às famílias; atenção a crianças e adolescentes vítimas de negligência, maus tratos e violência doméstica; acolhimento institucional; trabalho infantil; violência e exploração sexual de crianças e adolescentes; atenção a adolescentes que praticaram ato infracional; convivência familiar; direitos das meninas; gravidez na adolescência; registro civil; primeira infância; valorização dos professores; violência nas escolas; saúde mental; além de Sistema de Garantias de Direitos.

Ainda estiveram presentes no II Fórum de Capacitação da Rede Colaborativa o assessor especial do Executivo, Áldene Motta, o subsecretário da Secretaria da Saúde, Luiz Duplat, além da ouvidora Geral do Município, Ilay Ellery.

PPAC

Em Camaçari, o PPAC tem como madrinha a primeira-dama Ivana Paula. O objetivo é estimular a criação e o aperfeiçoamento de políticas públicas destinadas à promoção e à proteção dos direitos das crianças e adolescentes, mediante suporte técnico aos gestores municipais que aderem à proposta, durante os quatro anos da gestão municipal, culminando no reconhecimento dos esforços realizados e dos resultados obtidos.

O PPAC foi criado em 1996 pela Fundação Abrinq e estimula o fortalecimento das organizações que atuam com o público-alvo, incentiva a participação social, a transparência e a articulação das iniciativas promovidas pelo poder público e pela sociedade civil, por meio do diálogo constante entre diversas instâncias e do fortalecimento dos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente e dos Conselhos Tutelares.

Por meio de Seminários Regionais e da Rede Prefeito Amigo da Criança, possibilita a troca de conhecimentos e experiências entre prefeitos e gestores municipais sobre os principais desafios para a concretização de políticas públicas efetivas voltadas às crianças e adolescentes. Além disso, produz e disponibiliza Cadernos Temáticos como suporte técnico sobre orçamento público, planejamento de políticas públicas e práticas exitosas voltadas a esse público.

Publicado em Camaçari

Focado em adotar mecanismos que desburocratizem o serviço público e favoreçam o desenvolvimento econômico local, o prefeito Elinaldo Araújo participou, na manhã desta quinta-feira (4/7), no Senai Cimatec, em Salvador, da cerimônia de lançamento do Programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade, ação do Ministério da Economia, através  da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec), em parceria com governos estaduais e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e que tem apoio de diversas instituições vinculadas à indústria e comércio.

A Bahia é o quarto estado no qual o programa é lançado e até o final do ano deve chegar a outros 12. A estreia aconteceu em Minas Gerais no início de maio e na sequência foi apresentado em Santa Catarina e Paraná. A iniciativa vai passar por todas as unidades da federação para mobilizar governos locais e representantes do setor produtivo, na direção de aprovar políticas públicas que possam simplificar a vida de quem produz e gera emprego e renda.

O secretário da Sepec, Carlos da Costa, explica que o princípio dessa nova visão para reverter a queda de produtividade e alçar o Brasil ao patamar que ele precisa alcançar é inicialmente reduzir drasticamente a ideia de que o governo pode ser um indutor, quando cabe a ele ser o viabilizador de um bom ambiente de negócios. O gestor disse ainda que é preciso ter consciência de que quem gera emprego e renda são as empresas.

Centrado nesses pensamentos, o Ministério da Economia lança quatro grandes planos: o Brasil 4.0, para que as empresas rumem em direção à economia digital por meio do fomento à inovação, digitalização e capacitação gerencial; o Emprega +, que tem por objetivo melhorar a qualificação profissional e possibilitar aos trabalhadores adquirirem habilidades demandadas pelo mercado; o Pro-Mercados, que visa aumentar a concorrência e, por conseguinte, a eficiência e produtividade da economia brasileira; e o quarto plano é o Simplifica, que se propõe a reduzir entraves burocráticos e facilitar o dia a dia dos empreendimentos para que possam produzir e gerar mais empregos.

“A gente tem absoluta certeza que a região de Camaçari vai crescer muito nos próximos anos. O choque do gás que vamos implementar,  vai fazer com que o gás brasileiro seja competitivo e dará um impulso à indústria petroquímica e química. Vai viabilizar muito investimento e emprego. E nós temos certeza que o prefeito Elinaldo vai dar todo apoio necessário para que haja menos burocracia, menos obstáculos para as empresas e melhor ambiente de negócios pro Brasil que a gente quer”, declarou o secretário Carlos da Costa.

O prefeito Elinaldo lembrou ainda que, além do setor petroquímico e químico, Camaçari conta ainda com o polo automotivo, que tem nos auxiliado na geração de emprego e arrecadação de impostos, bem como os 42 quilômetros de belas praias que atraem turistas de dentro e fora do país. “Fiquei feliz com tudo que ouvi hoje na explanação, tenho certeza que a economia do país vai voltar a crescer, assim como a da Bahia e da nossa cidade”, declarou o chefe do executivo.

O secretário do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Waldy Freitas, que acompanhou o prefeito no evento, destacou que um ponto altamente positivo da implementação desses planos é a desburocratização, que dá ao empreendedor a certeza que pode constituir sua empresa, progredir e gerar empregos. “O que o governo federal está fazendo é um anseio nosso de algum tempo. Quando o prefeito decidiu implementar a Central do Empreendedor, recentemente inaugurada,  foi justamente pra isso, para reduzir a burocracia no município e posteriormente disponibilizar crédito”, explicou.

Publicado em Camaçari

Um grupo que, segundo a Polícia Civil, não tem ligação com movimentos sociais do campo, incendiou seis veículos de uma empresa terceirizada da Veracel Celulose e deixou três funcionários feridos após os atacarem com foices e facões, nesta terça-feira (2), na zona rural de Belmonte, extremo sul da Bahia.

Os seguranças da empresa GPS, diz a polícia, foram atacados na fazenda Sítio Esperança e Mutum, da Veracel, e reintegrada no dia 27 de junho. Um dos funcionários sofreu um corte na cabeça que precisou de pontos. 

A ação criminosa foi filmada pelos seguranças, que não reagiram ao ataque. O vídeo mostra um ato de selvageria, com os integrantes do grupo quebrando os vidros dos veículos com foices, ateando fogo e xingando os seguranças, dando ainda ordens para que eles saíssem do local. Os seguranças acabaram fugindo para não correr risco de haver algo mais grave.  

Sediada em Eunápolis, a Veracel Celulose é um projeto agroindustrial que pertence à brasileira Fibria e a suecofinlandesa Stora Enso (cada uma tem 50% de participação). A empresa planta eucaliptos no extremo sul da Bahia há mais de 20 anos e atingiu em 2018 o maior nível de produção, com 1.148.760 toneladas de celulose.

O ataque está sendo investigado pelo delegado Moisés Damasceno, coordenador da 23ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis). Ele disse que o grupo que atacou os seguranças é formado por quatro famílias que não aceitaram acordo feito ano passado pela empresa com outras 260 famílias de quatro grupos diferentes.

No acordo, diz o delegado, a empresa negociou com as famílias a venda de 2.099 hectares para ser pago em 20 anos, em parcelas baixas, com carência (início do pagamento da primeira parcela) de três anos. Os valores negociados e a quantidade de lotes para cada família não foram informados.

Oito pessoas foram ouvidas pelo delegado nesta quarta-feira e nesta quinta será feita uma perícia no local onde ocorreu o confronto. “Estamos analisando os vídeos para tentar identificar os autores dos crimes”, disse o delegado, segundo o qual a maioria das pessoas que realizaram os ataques não estava na ocupação anterior.

Em nota, a empresa declarou que, além dos vigilantes feridos, “outras três pessoas da empresa prestadora de serviços Plantar, também contratada pela Veracel, foram mantidas sob cárcere privado, ameaçadas de morte e forçados a executar trabalhos de interesse do grupo durante a manhã, sendo liberadas à tarde”.

“A Veracel esclarece que os colaboradores da GPS não utilizam armas e nem reagiram às agressões. Os invasores da área não se declaram associados a nenhum movimento social”, declarou a empresa.

Os vigilantes feridos foram encaminhados para o Hospital Regional, em Eunápolis, onde receberam atendimento e posteriormente liberados. O estado de saúde deles é considerado estável. A empresa GPS também dará apoio psicológico aos profissionais.

A Veracel diz que “mesmo tendo a legítima posse da terra e licenciamento ambiental, a Veracel decidiu interromper as atividades na área para garantir a integridade de seus colaboradores próprios e parceiros até que haja uma solução por parte das autoridades”, e que “as operações da empresa continuam normalmente em outros locais”.

“A Veracel está colaborando com as autoridades policiais para esclarecer as circunstâncias do ataque, entendendo que nenhuma alegação justifica a violência”, finaliza a nota da empresa.

 

Por Correio

Publicado em Bahia

Os bens mais valiosos da lista de itens apreendidos na Operação Lava Jato, no Rio de Janeiro, postos em leilão, hoje (4), não tiveram compradores.

Nesta primeira fase do certame, que ocorreu no prédio da Justiça Federal, havia lanchas, carros de luxo e propriedades pertencentes ao empresário Eike Batista, ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral e ao economista Carlos Miranda.

O valor arrecadado ficou em R$ 90,5 mil. Dos dez bens disponibilizados, foram vendidos o jetboat Thorolin, com lance inicial de R$ 47 mil e arrematado por esse valor. Já o jet ski Spirit of Brazil X, com lance de R$ 42 mil alcançou R$ 43,5 mil.

Outros bens de Eike Batista não tiveram interessados. A embarcação Intermarine 680 Spirit of Brazil, avaliada em R$ 3,5 milhões; o Lamborghini Aventador, branco, avaliado em R$ 2,24 milhões e o jet ski Spirit of Brazil IX, avaliado em R$ 52 mil. Embora não tenha recebido oferta de compra, o Lamborghini foi o item que teve o maior número de visitas (2.646), seguido da lancha de Cabral (2.353) e da embarcação de Eike (2.176).

A lista tinha ainda a lancha Ferretti 80 Luxury, de 80 pés, batizada com o nome de Manhattan Rio, que tem propriedade atribuída ao ex-governador, foi oferecida por R$ 2,95 milhões, e a fazenda Três Irmãos, em Paraíba do Sul, de Carlos Miranda, avaliada em R$ 3 milhões. Esses itens também não foram arrematados.

Também fazem parte dos lotes não vendidos um apartamento em Jacarepaguá, zona oeste no Rio, pertencente a Ary Ferreira da Costa Filho, apontado como operador de Sérgio Cabral; dois automóveis, sendo um Pajero e um Peugeot 206, de Luiz Carlos Bezerra, indicado também como receptor de propinas do ex-governador.

O leilão foi autorizado pelo juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. Os itens que não foram arrematados voltarão a ser oferecidos na segunda fase do leilão, marcada para o dia 18. Dessa vez os valores terão descontos de 20%. O leiloeiro Renato Guedes, disse que, em geral, os interessados preferem apresentar os lances na segunda etapa para comprar com preços mais baixos.

Por Agência Brasil

Publicado em Brasil

A sabatina do ministro Sérgio Moro Terça feira (2) na CCJ causou alvoroço na Câmara dos Deputados. A confusão foi instaurada quando o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) chamou o ministro Sergio Moro de ladrão:

“A história não absolverá o senhor. Da história, o senhor não pode se esconder e o senhor vai estar sim nos livros de história como o juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão”

A afirmação de Braga causou revolta entre parlamentares aliados ao governo, que reagiram com gritos. Éder Mauro (PSD-PA) chegou a partir para cima de Glauber, mas foi contido por Paulo Teixeira (PT-SP).

Os deputados exigiram que a presidente da audiência, Marcivania Flexa (PCdoB-AP), encerrasse a sessão. Ela só decidiu encerrar a sessão depois que Moro deixou a audiência, escoltado por seguranças, enquanto recebia gritos de “fujão”.

O ministro permaneceu na audiência durante 8 horas. A deputada foi acusada de não ter “pulso” para amenizar a confusão.

Quem parece ter gostado da fala de Glauber Braga foi Glenn Greenwald, que pelo Twitter, disse que o deputado “tem talento para identificar políticos corruptos”.

Glenn também recordou o dia em que Braga chamou o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ) de “gângster”, em 2016.

O ex-juiz e atual ministro Sergio Moro participou da audiência na Comissão de Constituição e Justiça de maneira voluntária. Ele não é investigado, nem acusado de nenhum crime.

Publicado em Política

O professor, filósofo e escritor, Olavo de Carvalho, postou hoje (3/7), no canal dele no Youtube, uma mensagem urgente ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Ministro, o senhor não tem nada que ficar dando satisfações a bandidos, que já estão todos sob investigação e que deveriam eles estar respondendo perguntas sobre os crimes que cometeram, ao invés de ficar acoçando o senhor com perguntas sem sentido.“, diz o professor.

O filósofo também sugere no vídeo o fim dos partidos ligados ao Foro de São Paulo, como ilegais ao ferir o preceito da Lei Eleitoral, segundo a qual partidos brasileiros não podem estar filiados a organizações estrangeiras, bem como a cassação dos direitos políticos de seus membros.

Além desta sugestão, ele fornece uma segunda, propondo a investigação dos fundos que sustentam o Foro de São Paulo, dado que reúnem aproximadamente 200 partidos políticos, com reuniões constantes e conta com a participação entidades criminosas conhecidas, como MIR chileno e as FARC com seu longo histórico de distribuição de drogas na América Latina.

Publicado em Política

A Polícia Federal vai apurar as suspeitas envolvendo a decisão de Jean Wyllys de abrir mão do mandato parlamentar para David Miranda, marido de Glenn Greenwald, assumir a vaga. A apuração será feita a pedido do deputado José Medeiros. De acordo com O Antagonista, Medeiros enviou à PF, no mês passado, ofício em que relacionava a desistência de Jean às reportagens do site de Glenn Greenwald.

“Tais fatos não me parecem ser mera coincidência”, escreveu o parlamentar no documento, alertando para o que considera uma “invasão cibernética promovida e patrocinada por estrangeiros”. No ofício, Medeiros também pediu a verificação de eventuais transferências de recursos de Greenwald para Wyllys. O Antagonista também revelou ontem que a PF pediu ao Coaf uma análise preliminar das atividades financeiras do advogado americano.

Publicado em Política

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos