Itens filtrados por data: Terça, 09 Julho 2019

Dando continuidade às reinaugurações das unidades de saúde requalificadas, nesta quinta-feira (11/7), às 17h, ocorrerá a cerimônia de entrega da Unidade de Saúde da Família (USF) do Santo Antônio. A unidade, que atende a população dos bairros de São Vicente e Santo Antônio, passou por uma completa requalificação em toda sua infraestrutura.

Composta por uma equipe de Saúde da Família e outra de Saúde Bucal, a unidade oferece todos os serviços de uma USF, como saúde bucal, sala de vacina, preventivo, sala de curativos, marcação de exames e consultas, farmácia e muito mais.

Secretário de Saúde, Elias Natan comemora a requalificação de mais uma unidade. “Eu estava ansioso por esse dia. Tivemos várias reuniões com a comunidade antes de iniciar os serviços. Essa USF é de grande importância para a população, uma vez que atende comunidades que estão distantes do centro da cidade. Agora eles terão um local digno para serem atendidos”.

Essa é a 33ª unidade de saúde que será reinaugurada desde que começaram as requalificações em 2017, quando o prefeito Elinaldo tomou posse e encontrou todas as unidades de saúde em estado de abandono. “Minha primeira determinação ao secretário Natan foi de mudar a realidade da saúde, que estava abandonada. Sei que ainda temos trabalho a fazer, mas hoje temos uma saúde muito melhor do que há dois anos”, afirma o prefeito.

Publicado em Camaçari

Na manhã desta terça-feira (9/7), o prefeito Elinaldo Araújo foi ao 12º Batalhão da Polícia Militar da Bahia para fazer uma visita e discutir sobre segurança pública, no que se refere ao andamento do termo de convênio com o Estado. Na oportunidade, foram entregues seis motos, em substituição às antigas, o que está previsto na parceria.

As viaturas são cedidas pela Prefeitura de Camaçari para apoio no policiamento, dando uma mobilidade maior para o atendimento à comunidade. O convênio prevê o fornecimento de viaturas, alimentos, dentre outros.

Muito feliz, o prefeito Elinaldo destacou a entrega das motos. “Estamos fazendo todos os esforços para fortalecer a segurança pública no município, tanto com a Polícia Militar quanto com a Civil. Estamos ainda monitorando vários pontos da cidade e melhorando a iluminação, por exemplo”.

“Estamos recebendo as motos, como substituição das antigas, tendo em vista o cumprimento de um convênio entre o Estado e o município. Dentro desse contexto, já recebemos alguns veículos, que foram trocados também, no intuito, sempre, de melhorar a qualidade do policiamento e segurança pública na sede de Camaçari”, destacou o comandante do 12º Batalhão, major Gilvan Vieira de Melo.

 

Publicado em Camaçari

“Para fazer uma boa gestão é necessário adotar posturas que contribuam para a construção de políticas públicas que realmente atendam as necessidades da população, e a prática da escuta é uma marca do meu governo, e por isso estou muito feliz em recebê-los aqui”, declarou o prefeito Elinaldo Araújo na manhã desta terça-feira (9/7) durante reunião, no gabinete, com lideranças de diversas comunidades do município.

O encontro teve por objetivo ouvir as demandas da cidade e contou com moradores de vários bairros, entre eles: Lama Preta, Phoc I, Gleba B, Parque Verde, Limoeiro, Nova Vitória, Residencial Parque São Vicente, Alto da Cruz e Verdes Horizontes.

Edvaldo Junior, residente do bairro do Natal e articulador da reunião, explica que esse momento demonstra a intenção de cada um dos presentes em contribuir com a gestão. “Estamos preocupados com o coletivo, queremos uma cidade cada vez melhor. A nossa intenção é ajudar as pessoas”, concluiu.

Marcelo Mutakani, morador do Residencial Parque São Vicente, destacou que esse diálogo é passo essencial pra que possamos colaborar para que Camaçari se mantenha no caminho do desenvolvimento. “Os nossos filhos e netos precisam de uma cidade melhor e a responsabilidade de fazer isso acontecer é nossa, e é por isso que nós estamos aqui. Queremos fazer a nossa parte e dar a nossa contribuição”.

Após ouvir os presentes, o prefeito Elinaldo falou sobre as ações do governo e os convidou a acompanhar mais de perto as iniciativas. Só esta semana, diversos equipamentos serão entregues à população, como o Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Vila de Abrantes nesta terça-feira (9), às 16h. Há ainda a entrega de mais uma unidade residencial contemplada pelo Programa Casa Melhor em Areias, na quarta-feira (10/7), às 16h. Na mesma data, só que às 13h, será entregue também a sede da nova Ouvidoria Municipal. Por fim, na quinta-feira (11/7), às 17h, a comunidade do Santo Antonio receberá a Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro totalmente requalificada.

Publicado em Camaçari

Partidos de oposição rejeitaram a proposta de acordo com o governo e decidiram obstruir a votação da reforma da Previdência.

O chamado “kit obstrução” é um conjunto de procedimentos que incluem requerimentos diversos de adiamento de votação, de retirada de pauta e de verificação de votação que pode atrapalhar e adiar a votação da proposta.

Na reunião de líderes desta manhã, o governo propôs à oposição que retirasse a obstrução em Plenário no dia de hoje, para que os parlamentares debatessem a proposta, e deixassem a votação para amanhã, com apenas dois requerimentos de obstrução.

Na avaliação da líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), isso é uma demonstração clara que o governo está inseguro sobre o número de votos e por isso propôs adiar a votação para amanhã.

Feghali disse que a bancada feminina e a bancada evangélica estão reunidas para debater o posicionamento dos seus parlamentares em relação à reforma.

Ela explicou que muitos deputados e deputadas são contrários às alterações na pensão por morte. “Eles não querem votar uma série de pontos no texto, que envolvem viúvas, órfãos, porque a pensão por morte é uma das maiores crueldades, pois coloca a pensão por morte abaixo do salário mínimo”, criticou.

“O governo hoje não tem os votos. O governo quer ganhar por métodos não republicanos e não temos controle sobre isso. Mas o nosso papel de oposição vamos cumprir. Vamos tentar os dissidentes dessas legendas, os evangélicos e todos aqueles que não querem votar contra as mulheres, os professores e os profissionais de segurança”, disse a líder.

Vice-líder da Minoria, o deputado José Guimarães (PT-CE) afirmou que o governo chegou aos 280 votos favoráveis ao texto e garantiu que a oposição vai fazer “barulho”. Ele ressaltou que, ainda assim, a oposição tem direito a nove destaques. “Serão, pelo menos, 72 horas de grandes tempestades no Plenário”, ironizou o deputado.

A líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselman (PSL-SP), avaliou que, independentemente de o acordo ser fechado ou não, a reforma será aprovada. Ela aposta que o texto base terá apoio de 342 votos, incluindo votos de parlamentares de partidos da oposição.

“Vamos ter o quórum (para dar início à votação). Terminando essa sessão, a gente faz uma reunião para eventualmente saber se há um acordo, mas não faz diferença: ou vai no acordo com o debate longo e a votação sem obstrução ou com obstrução reduzida, ou com obstrução longa, a gente vence a obstrução e vota a reforma”, disse. “A oposição vai se surpreender com a votação”, provocou Joice.

Publicado em Política

O plenário da Câmara dos Deputados iniciou nesta terça-feira (9) a discussão da proposta de reforma da Previdência (PEC 6/19).

Aprovada na madrugada de sexta-feira (5) na Comissão Especial, após 16 horas de debates, o texto precisa do voto favorável de pelo menos 308 deputados em dois turnos de votação para ir à análise do Senado.

Se aprovada, a reforma trará inúmeros benefícios ao país. Mas as falácias, principalmente de partidos de oposição e da esquerda, têm confundido a população sobre a real necessidade da nova Previdência.

Em entrevista ao Terça Livre, no Boletim da Noite da última sexta-feira (5), o professor de Direito Tributário, Alexandre Pacheco, desmascarou as principais falácias sobre o tema.

Uma das maiores falácias é sobre a inexistência do rombo previdenciário. Pacheco explica que o gasto total do governo com a previdência é de R$ 600 bi e que o governo arrecada com tributos previdenciários, R$ 400 bi.

“Então, o déficit da Previdência é de R$ 200 bi por ano. Não existe ’emoção’ nestes números: o governo gasta mais do que arrecada.  Os relatórios que os próprios governos do PT produziam, do Banco Central, do Ministério da Fazenda e do TCU, todos eles apresentaram déficit e o mercado financeiro está em pânico com a existência dele”, explica.

Outra discussão bastante comum é de que, por contribuírem, os trabalhadores têm direito à aposentadoria e a reforma seria um roubo.

“Imagine que você tenha R$ 50 mil para comprar um carro, chega numa concessionária e diz que o preço justo cara o carro, que custa R$ 500 mil é R$ 50 mil? Então, essas discussões de que se eu pago, eu tenho direito de receber, têm um limite, porque o que as pessoas contribuem hoje de Previdência, não é suficiente para pagar o que elas resgatam depois de Previdência”, explicou o professor Alexandre. “Acontece que principalmente a constituição de 88, deu uma série de benefícios Previdenciários as às pessoas e essa bomba foi aumentando ao longo dos anos. O dinheiro acabou. Não adianta as pessoas quererem insistir nessa tecla de ‘eu tenho direito'”, completou.

A nova versão da reforma da Previdência, apresentada pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP), prevê um impacto de R$ 1,074 trilhão em dez anos. A conta inclui redução de despesas (R$ 933,9 bilhões) e aumento de receitas (R$ 137,4 bilhões) com impostos incluídos pelo relator.

Prevê ainda uma economia de R$ 688 bilhões com o Regime Geral da Previdência Social; de R$ 136 bilhões no regime dos servidores federais; R$ 74 bilhões com o abono salarial; e R$ 33 bilhões com uma mudança feito pelo relator para prevenir fraudes no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Publicado em Política

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos