Itens filtrados por data: Domingo, 26 Maio 2019

A equipe da Globo Minas precisou se retirar do ato em favor do presidente Jair Bolsonaro, que aconteceu neste domingo (26), em Belo Horizonte, depois de ser “descoberta” pelos manifestantes . Os mineiros protestavam na praça da Liberdade, no centro da capital, quando os jornalistas chegaram para gravar uma matéria no local. O objetivo dos jornalistas, porém, não chegou a ser concluído. Ao ser notada pelos manifestantes, a equipe ouviu gritos de “Globo lixo”, apitos e “fora, Globo”.

No vídeo, o repórter da emissora desiste de gravar o material e deixa o local sob protestos.

 
Publicado em Brasil

O Poder Executivo de Camaçari irá realizar, na próxima quinta-feira (30), uma Audiência Pública para Prestação de Contas referente ao primeiro quadrimestre de 2019. A atividade acontece a partir das 9h, no Teatro Alberto Martins. 

A atividade é coordenada pela Comissão de Finanças e Orçamento da Casa Legislativa e os dados serão apresentados pelo secretário municipal da Fazenda, Joaquim Bahia. Entre as informações que devem ser passadas estão os números referentes à receita e despesas do Executivo no período de janeiro a abril, com apresentação da execução orçamentária e consequente cumprimento das metas fiscais.

A audiência atende à Lei de Responsabilidade Fiscal e garante a transparência e o acesso às informações da gestão pública.

Publicado em Camaçari

O empresário e apresentador do “ O Aprendiz”, da Band, Roberto Justus, criticou a ex-presidente da República Dilma Rousseff mesmo depois de três anos do seu processo de impeachment. Em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Justus declarou que não chamaria Dilma nem para fazer serviços domésticos em sua casa. 

“Quem deu o golpe foi a incompetência da Dilma Rousseff. Ela não sabe nem falar, quanto mais presidir um país. Ela é uma piada de mau gosto. Eu não contrataria a Dilma Rousseff para ser faxineira da minha casa, porque acho que ela não entenderia onde precisa limpar, de tão ruim”, disse. 

Já sobre o presidente Michel Temer, sucessor de Dilma e que recentemente foi preso duas vezes, a opinião de Justus é completamente diferente: “Põe ele como gestor. Foi um dos melhores presidentes que nós tivemos nos últimos anos. Tentou reformar a Previdência, não conseguiu. Tentou fazer coisa. Ele não tinha apoio pelo fato de ter chegado lá com o: “Ah, ele deu o golpe!”.
Publicado em Brasil

Jair Bolsonaro (PSL) não participou diretamente dos atos ao seu favor na manhã deste domingo (26), mas não se refutou de compartilhar imagens das manifestações pelo país nas redes sociais. No twitter, o presidente compartilhou um registro em que um manifestante grita em apoio à “CPI da Lava Toga”, cujo propósito é investigar ministros de Cortes Superiores, entre elas o Supremo Tribunal Federal. 

As imagens teriam sido feitas em São Luís, no Maranhão. O grito de um dos líderes do protesto é aplaudido pelos demais participantes da manifestação nas imagens compartilhadas por Bolsonaro. 

Além da gravação no Maranhão, o presidente divulgou imagens de manifestações em outros estados. Em um vídeo da capital fluminense apoiadores vestidos com roupas verde e amarela entoam grito de guerra que se popularizou nas manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff, em 2016. "A nossa bandeira jamais será vermelha", cantaram, em uma referência ao PT.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, em Juiz de Fora, manifestantes defendiam a aprovação da reforma previdenciária e do pacote anticrime, do ministro Sérgio Moro (Justiça).

O presidente está na Rio de Janeiro desde sábado (25), quando participou do casamento de seu filho e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). A expectativa é de que ele se desloque no início da tarde para Brasília.


LAVA TOGA
O Senado chegou a arquivar a CPI que investigaria ministros de Cortes Superiores em abril, mas o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP) disse que decidiria "no momento oportuno", quando colocá-la em pauta para o plenário decidir se será instalada ou não.

O presidente do Senado guarda a criação da CPI e pedidos de impeachment de ministros do Supremo como trunfos para usar se achar necessário, de acordo com a reportagem. 

Bolsonaro chegou a cogitar participar das manifestações, mas foi convencido a não comparecer pelo núcleo moderado do governo. A avaliação foi de que mesmo se os protestos mobilizarem muita gente, um apoio do presidente poderia piorar sua relação com o Judiciário e com o Legislativo, já que a pauta de reivindicação inclui críticas aos dois poderes.

Publicado em Brasil

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, o ex-juiz Sérgio Moro ganhou seu próprio boneco inflável em Brasília. Durante ato em favor ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), manifestaram inflaram um boneco de Moro como super-herói.

Publicado em Brasil

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos