Itens filtrados por data: Sexta, 10 Maio 2019

Um prédio de três pavimentos desabou na noite dessa quinta-feira (09), na Rua Bela, nº 24, no bairro do Phoc I, em Camaçari.

Segundo informações do Coordenador da Defesa Civil, Ivanaldo Soares, o incidente ocorreu por volta das 23h, e não havia ninguém morando no imóvel, porém, um cão estava no local e acabou sendo atingido pelos escombros e morreu. Ainda de acordo com Ivanaldo, a residência ao lado foi atingida, porém, as pessoas que estão não se feriram e foram removidas da casa.

A perícia já foi realizada no local, a retirada dos escombros será feita por uma equipe especializada. A ação foi feita pelos agentes da Defesa Civil juntamente com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar.

No local esteve a equipe da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. 

O banheiro da residência ao lado foi atingido. 

Publicado em Camaçari

Dirigentes da General Electric (GE) apresentaram ao governador Rui Costa em Nova York, nesta sexta-feira (10), um projeto para fabricação de aerogeradores mais modernos em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), a fim de suprir demandas nacionais e internacionais.

Esses novos itens serão exportados pela empresa e vão incrementar o volume de produtos enviados pela fábrica de Camaçari para o exterior.

Publicado em Camaçari

Nesta sexta-feira (10), alguns moradores da região de Vila de Abrantes sofreram com a chuva que ocorreu, deixando diversas casas alagadas.

Os moradores de estão debaixo d´água, principalmente na Rua do Encanto, nesta rua todas as casas estão cheia de água, moradores não sabem o que fazer.

Publicado em Camaçari

Em 2019, o reajuste tarifário anual para os usuários dos serviços da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) será de 4,7%. Autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa), a correção é menor do que a expectativa da empresa, que era de 6,22% em função do aumento de seus custos operacionais, e foi baseada somente no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com o diretor geral da Agersa, Walter Oliveira, as dificuldades financeiras que o país enfrenta e o bom desempenho da Embasa em 2018 foram determinantes para que o reajuste não chegasse ao patamar informado pela empresa, reduzindo o desconforto para a população baiana. "É justo que a empresa pública compartilhe com os usuários os ganhos de eficiência obtidos no ano passado e, em função disso e de estudos técnicos realizados pela Agência, o reajuste será de apenas 4,7% nas contas de água". 

A resolução sobre os novos valores será publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (11) com efeito a partir de domingo , 12, mas só passará a vigorar a partir de 12 de junho.

Publicado em Bahia

Em 2019, o reajuste tarifário anual para os usuários dos serviços da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) será de 4,7%. Autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa), a correção é menor do que a expectativa da empresa, que era de 6,22% em função do aumento de seus custos operacionais, e foi baseada somente no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com o diretor geral da Agersa, Walter Oliveira, as dificuldades financeiras que o país enfrenta e o bom desempenho da Embasa em 2018 foram determinantes para que o reajuste não chegasse ao patamar informado pela empresa, reduzindo o desconforto para a população baiana. "É justo que a empresa pública compartilhe com os usuários os ganhos de eficiência obtidos no ano passado e, em função disso e de estudos técnicos realizados pela Agência, o reajuste será de apenas 4,7% nas contas de água". 

A resolução sobre os novos valores será publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (11) com efeito a partir de domingo , 12, mas só passará a vigorar a partir de 12 de junho.

Publicado em Bahia

Imagine a eleição presidencial de 2018 acontecendo hoje, depois de tudo que você, caro eleitor, já viu e sentiu na transição e nos primeiros dias de Governo Bolsonaro.

E se fosse possível experimentar 90 dias de Governo de cada um dos candidatos acima, num exercício democrático, do qual ainda não tivemos precedentes do mundo? Uma espécie de mandato vestibular e os projetos enviados pelo Executivo tivessem trâmite normal no parlamento

Imagine o Congresso aprovando um parlamentarismo misto, com os quatro candidatos exercendo o cargo de primeiro-ministro durante 90 dias cada um e ao final de um ano, consulta popular para a eleição por mais 4 anos do mais votado.

Como você acha que o eleitorado se comportaria hoje? Quem seria o eleito?

Publicado em Brasil

Depois de uma jornalista ser barrada no Palácio do Planalto por estar vestindo uma saia avaliada como curta por um segurança, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vetou a atualização de uma norma que tornaria proibido o uso de minissaia no prédio.

A Secretaria de Administração, órgão ligado à Secretaria-Geral, atualizaria as regras que tratam sobre a vestimenta no PlanaltoEmbora estivesse assinado desde quinta-feira (9), o texto ainda não havia sido publicado. A proibição da entrada da jornalista, por volta das 13h desta sexta (10), motivou questionamentos à Secretaria de Comunicação Social, ao porta-voz da Presidência, à Secretaria-Geral e ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional).

O caso foi levado por auxiliares ao presidente durante sua viagem ao estado do Paraná, onde participou de eventos em Curitiba e em Foz do Iguaçu. Partiu dele a decisão de suspender a nova regra.

“Acaba de ser reprovada pelo presidente Jair Bolsonaro a atualização da norma X-409, que seria publicada pela Secretaria de Administração da Presidência da República, a respeito de regras de conduta e vestimenta de servidores e visitantes do Palácio do Planalto”, respondeu o governo no início da noite desta sexta em uma nota assinada conjuntamente pela Secom, GSI, Secretaria-Geral e Presidência da República.

O texto que estava prestes a ser publicado proibiria explicitamente o uso de algumas roupas como minissaias, camisetas regatas e chinelos. A norma não trazia especificações sobre o que poderia ser considerado uma minissaia. A regra atual, cuja última atualização é de março de 2018, traz uma descrição genérica sobre a forma de vestimenta considerada apropriada para ingresso no Planalto.

Publicado em Brasil

A realização do sonho de virar milionário acertando na lotaria é mais vantajosa para os apostadores quando os prêmios estão acumulados, é o que diz a probabilista e professora emérita do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília (UnB) Chang Chung Yu Dórea. Neste sábado, a Caixa sorteia o terceiro maior prêmio da história da Mega-Sena, perdendo apenas para duas Megas da Virada.

Acumulado pela 14ª vez consecutiva, o sorteio do Concurso 2.150 da Mega-Sena vai pagar um prêmio de R$ 275 milhões. A chance de uma aposta de seis números ganhar o prêmio é de um em 50 milhões. Ou seja, probabilisticamente, é mais fácil ser acertado por um raio, cuja chance de acidente é de 1 em 1,5 milhão de acontecer, do que levar a bolada da Mega.

A professora, diz que apesar de a chance de acerto continuar o mesmo, o valor do prêmio compensa o risco. “Eu sempre digo que vale a pena jogar quando o prêmio acumula. Vou pagar os mesmos R$ 3,50 pela aposta, a minha chance de ganhar continua a mesma, mas se acertar eu ganho mais”, disse Chang Chung. “Já que vai jogar; joga quando acumula. Nesse caso vale a pena ficar na fila, justifica a fila”.

De acordo com a Agência Brasil, o prêmio que será sorteado no sábado pode ser o maior prêmio já pago na modalidade, considerando-se apenas os concursos regulares (sem Mega da Virada). Caso apenas um ganhador leve o prêmio e aplique todo o valor na poupança, receberá mais de R$ 1 milhão em rendimentos mensais (R$ 1.021.625).

SEQUENCIA DE NÚMEROS
Na última quarta-feira, mais uma vez ninguém acertou as seis dezenas sorteadas: 21-23-37-44-46-48. Questionada sobre a grande repetição de concursos acumulados, a professora disse que o motivo não se deve aos números sorteados. Chang Chung disse que, do ponto de vista da matemática, não há diferença entre as dezenas sorteadas e que os resultados anteriores, com números sorteados quase em sequência, não interferem no concurso seguinte.

“Esses números em sequência ou próximos não tem nada a ver. Todos os números têm a mesma probabilidade de sair, tanto pode sair 1,2,3,4,5,6 como os sorteados na quarta”, disse.

Publicado em Brasil

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos