Itens filtrados por data: Quinta, 07 Novembro 2019

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (7) contra a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância. Por 6 votos a 5, a Corte reverteu seu próprio entendimento, que autorizou as prisões, em 2016.

Com a decisão, os condenados que foram presos com base na decisão anterior poderão recorrer aos juízes que expediram os mandados de prisão para serem libertados. Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o julgamento terá impacto na situação de 4,8 mil  presos. 

Os principais condenados na Operação Lava Jato podem ser beneficiados, entre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril do ano passado, na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, após ter sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), no caso do tríplex do Guarujá (SP), além do ex-ministro José Dirceu e ex-executivos de empreiteiras. Segundo o Ministério Publico Federal (MPF), cerca de 80 condenados na operação serão atingidos.

Votos

Após cinco sessões de julgamento, o resultado foi obtido com o voto de desempate do presidente da Corte, ministro Dias Toffoli. Segundo o ministro, a vontade do Legislativo deve ser respeitada. Em 2011,  uma alteração no Código de Processo Penal (CPP) definiu que "ninguém será preso, senão em flagrante delito ou em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado. De acordo com Tofolli, a norma é constitucional e impede a prisão após a segunda instância.

"A vontade do legislador, a vontade do Parlamento, da Câmara dos Deputados e do Senado da República foi externada nesse dispositivo, essa foi a vontade dos representantes do povo, eleitos pelo povo.", afirmou.

Durante todos os dias do julgamento, os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Cármen Lúcia votaram a favor da prisão em segunda instância. Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Gilmar Mendes e Celso de Mello se manifestaram contra.

Entenda

No dia 17 de outubro, a Corte começou a julgar definitivamente três ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs), relatadas pelo ministro Marco Aurélio e protocoladas pela Ordem dos Advogados, pelo PCdoB e pelo antigo PEN, atual Patriota.

O entendimento atual do Supremo permite a prisão após condenação em segunda instância, mesmo que ainda seja possível recorrer a instâncias superiores. No entanto, a OAB e os partidos sustentam que o entendimento é inconstitucional e uma sentença criminal somente pode ser executada após o fim de todos os recursos possíveis, fato que ocorre no STF e não na segunda instância da Justiça, nos tribunais estaduais e federais. Dessa forma, uma pessoa condenada só vai cumprir a pena após decisão definitiva do STF.

A questão foi discutida recentemente pelo Supremo ao menos quatro vezes. Em 2016, quando houve decisões temporárias nas ações que estão sendo julgadas, por 6 votos a 5, a prisão em segunda instância foi autorizada. De 2009 a 2016, prevaleceu o entendimento contrário, de modo que a sentença só poderia ser executada após o Supremo julgar os últimos recursos.

Veja como votou cada ministro do Supremo

A favor da prisão em segunda instância:

Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Luiz Fux e Cármen Lúcia,

Contra a prisão em segunda instância, ou seja, prisão somente após o chamado trânsito em julgado:

Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL

Publicado em Brasil

O empate diante da Chapecoense foi mais um balde de água fria para os tricolores, que se vêem cada vez mais distantes da briga por uma vaga na Libertadores. O Bahia está há cinco rodadas sem vencer no Brasileirão e tenta se reestruturar para continuar sonhando. Também são cinco jogos sem vencer em casa – três derrotas e dois empates.

A pergunta que fica é: o que aconteceu com aquela equipe competitiva que fazia frente a qualquer adversário e brigava firme na parte de cima da tabela?O Tricolor volta a campo no domingo, quando enfrenta o Flamengo, às 18h (horário de Brasília), no Maracanã.

Peso da Libertadores

O primeiro problema identificado pelo técnico Roger Machado, e que foi ratificado pela diretoria do clube, foi a ansiedade por entrar no G-6 e se manter no grupo que briga por uma vaga na Libertadores. A equipe sentiu o peso da responsabilidade e começou a cometer erros que não cometera ao longo da competição.

Os erros acabaram punindo o Bahia com derrotas, e esses resultados negativos, sobretudo dentro de casa, levaram a confiança do elenco. O nervosismo era visível entre os atletas no empate com a Chapecoense, em que o time catarinense fez o gol cedo e obrigou os donos da casa a correr atrás do prejuízo.

Queda de rendimento dos atletas

A falta de confiança acaba influenciando no rendimento de algumas peças, fator já identificado por Roger, que colocou Gilberto no banco para a entrada de Fernandão. Artilheiro tricolor na temporada, com 26 gols, o atacante acumula um jejum de nove jogos sem marcar.

Mas não é apenas Gilberto que apresentou um declínio técnico. Outros atletas, como Nino e Gregore, erraram bastante na partida contra a Chape. O técnico tricolor deixou claro que pode fazer alterações na equipe.

Falta de variação na forma de jogar

Uma dessas mudanças pode ser na maneira de jogar. O Bahia se adaptou muito bem ao 4-3-3 de Roger, com um tripé forte de meio-campo e muita velocidade nas saídas para os contra-ataques. O problema é que os adversários já entenderam a forma como o Tricolor joga e encontraram o antídoto.

Defesa em queda

O sistema defensivo sempre foi um dos pontos forte da equipe de Roger Machado, tanto que o Bahia não sofreu gols em 14 das 31 rodadas, a melhor marca do Brasileirão, ao lado de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos. No entanto, essa realidade mudou, e o Tricolor foi vazado nos últimos cinco jogos.

A bola aérea também tem sido um problema. O Bahia levou gols de bola parada nos jogos contra Athletico-PR, Ceará (dois) e Chapecoense.

Sequência de jogos

O elenco tricolor também sentiu o desgaste pela sequência de jogos no meio e final de semana, já que Roger não conta com um elenco tão numeroso. Ele precisou utilizar atletas que não vinham entrando com frequência, o que acaba mexendo com o entrosamento e a estrutura da equipe.

FONTE: GLOBO ESPORTE

 

Publicado em Esportes

O Programa Mais Pesca deu início ao pagamento do auxílio assegurado pela Lei Municipal nº 1.584/2019, que garante um valor mensal a pescadores e marisqueiras do município. O crédito, correspondente a 40% do salário mínimo, ou seja, R$399,20, foi liberado nesta quinta-feira (7/11) e beneficiou, inicialmente, 95 profissionais do ramo que praticam a atividade da pesca artesanal em diversas localidades da costa de Camaçari. A relação com os nomes dos primeiros contemplados pode ser conferida neste link.

A liberação do incentivo foi comemorada pelo secretário do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca, Antônio Falcão, durante reunião com o secretário da Fazenda, Joaquim Bahia, além de demais representantes da pasta. “Depois de um tempo em que passamos nos organizando e realizando as visitas socioeconômicas para detectar se o pescador e a marisqueira estavam mesmo habilitados a receber o benefício, estamos realizando esse primeiro pagamento”, destacou.

Ainda segundo o titular da pasta, o auxílio chega num momento muito oportuno, visto que, com o desastre ambiental que acomete as praias do litoral de Camaçari, através do derramamento de petróleo bruto, os profissionais que exercem a pesca artesanal estão impossibilitados de atuar, o que afeta diretamente na renda familiar dessas pessoas. “Posso dizer que esse é um dos momentos gratificantes do nosso trabalho, onde podemos garantir as políticas públicas a quem mais precisa. Tudo isso, graças a sensibilidade e comprometimento do prefeito Elinaldo Araújo”, concluiu.

O processo de adesão dos profissionais é contínuo. Basta procurar a Sedap e apresentar a documentação cadastral necessária para análise e posterior visita socioeconômica, que se constitui numa etapa decisiva e complementar, que comprovará os pré-requisitos de adesão ao programa.

Além do auxílio, a Sedap irá criar ferramentas necessárias para que esses profissionais se atualizem e se modernizem para melhor atender ao mercado, com adoção de medidas que qualifiquem os profissionais da área, a exemplo do Programa Mar Azul que, recentemente, em parceria com a Capitania dos Portos da Bahia, capacitou 26 pescadores para a pesca profissional e, assim, obtenham a Caderneta de Inscrição e Registro (CIR), que é uma habilitação para aquaviários.

O incentivo será pago mensalmente, ao longo de um ano. Para tanto, será feito um investimento superior ao praticado em governos passados, quando os contemplados recebiam um salário mínimo durante três meses. Com as novas regras, os futuros habilitados vão receber auxílio todos os meses e ao final de um ano terão acumulado um valor maior do que o praticado no passado, um aumento de cerca de 60%, passando assim de R$2.994 (tomando como base o salário mínimo vigente) para aproximadamente R$4.800.

Para receber o benefício, o pescador ou a marisqueira deverá estar cadastrado junto à Sedap, não possuir uma renda familiar mensal superior a 1/4 do salário mínimo por pessoa, possuir registro Geral de Atividade Pesqueira (RGP) ou declaração da Colônia de Pescadores de Camaçari ou de Associação de Pescadores e Marisqueiros, devidamente legalizadas e com jurisdição sobre a área onde atue, dentro dos limites do município.

Também é pré-requisito para conseguir o auxílio, comprovar que não possui nenhum outro benefício da Previdência Social ou da Assistência Social de ente governamental, bem como que reside no município há pelo menos três anos. A habilitação ao programa está vinculada ainda a entrega de diversos documentos pessoais e à avaliação socioeconômica em residência do solicitante, executada pelo Núcleo Técnico da Sedap.

Publicado em Camaçari

Já está aberto o edital de credenciamento de artistas e grupos culturais para apresentação nas mostras itinerantes do Projeto Costa Verão, nas lavagens tradicionais e em eventos da Secretaria da Cultura (Secult) que ocorrerão no período de janeiro a março de 2020. O edital é destinado apenas para pessoa física a partir de 18 anos e dispõe de oito modalidades: Músico solo; Músico – dupla; Músico – trio; Banda acima de três integrantes; Grupo de cultura popular; Fanfarras, orquestras e grupos percussivos; Aulão de ritmos latinos e swing baiano; e Contação de histórias. Cada proponente poderá escolher apenas uma opção.

Os interessados devem preencher a ficha de inscrição, anexo II do edital, que pode ser acessado por meio deste link, ou através do site da Prefeitura de Camaçari (www.camacari.ba.gov.br), na opção “Editais”, situado na lateral direita da página. Na publicação também constam os documentos pessoais a serem apresentados juntamente com a ficha, todos dentro de um envelope, no Núcleo de Orientação Cultural, situado na Cidade do Saber, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. A entrega pode ser feita a partir desta quinta-feira (7/11), até o dia 22 de novembro, conforme cronograma presente no edital.

O processo de habilitação será realizado em duas etapas, a documental e a artística. A primeira consiste na verificação do cumprimento das regras gerais, a exemplo do correto preenchimento da ficha de inscrição e da análise dos documentos anexados. A segunda fase será realizada por uma Comissão de Avaliação para Habilitação Artística, que avaliará os candidatos estabelecendo sua pontuação e classificação de acordo com os seguintes critérios: Relevância e contribuição para a Cultura do Município; Verificação da pertinência da proposta artística e qualidade da execução musical; e Atuação devidamente comprovada em atividades socioculturais.

O resultado da primeira etapa deve ser divulgado no dia 9 de dezembro no Diário Oficial do Município (DOM) e na opção “Editais” do site oficial da Prefeitura. Em caso de dúvidas ou informações complementares, os candidatos poderão entrar em contato com a Secult através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou através do telefone (71) 3644-9824.

Publicado em Camaçari

Como compromisso de governo e responsabilidade social, Camaçari possibilita aos munícipes caminhar rumo ao nível superior através de ações de incentivo e preparatórias. Uma dessas iniciativas é a 3ª edição da Jornada Universitária e Feira de Ciência e Tecnologia de Camaçari, que promoveu nesta quinta-feira (7/11) o painel com o tema Recursos Digitais e o Profissional do Século XXI, no Teatro Cidade do Saber.

O tema foi trabalhado pelo representante da GetEdu, parceiro do Google For Education,  Ian Zdanowsky, que falou sobre o potencial dos recursos digitais de influenciar positivamente a carreira de um profissional do século XXI, e apresentou alguns recursos do Google e como ele pode ajudar o profissional a se capacitar, a ter as competências necessárias para estar no mercado de trabalho.

O docente da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Campus Camaçari, André Luis Sousa Sena, pontuou o grande apoio do município para a chegada da instituição e contextualizou sobre a escolha profissional. “A forma de atuar no mercado de trabalho foi mudando ao longo dos tempos até estar no ambiente hoje, de utilizar as ferramentas digitais para potencializar a atuação profissional”.

O trabalho da gestão municipal com o objetivo de criar um polo universitário em Camaçari foi destacado pelo vice-prefeito, José Tude. “A determinação do prefeito Elinaldo Araújo é de criar as condições para que a nossa juventude possa estudar aqui, do ensino infantil ao superior, sem precisar sair para outra cidade”.

“O lema é: faça tudo em Camaçari, sobretudo, sonhe, tenha projeto, seja feliz”, essa foi a definição dada pela secretária de Educação, Neurilene Martins. “Esse não é um evento isolado, ele se circunscreve em um conjunto de ações estratégicas da Prefeitura de Camaçari. É um programa de governo que preza desde as creches ao ensino superior. Nosso papel não é de produzir ricos, mas de produzir riquezas, na perspectiva da cidadania”.

A aluna do Colégio Estadual Professora Nadir Araújo Copque, Caroline dos Santos e Santos, 17 anos, participou do evento e falou sobre a importância para ela que está terminando o 3° ano do ensino médio. “É interessante porque muitas pessoas não sabem o que vão fazer e essa iniciativa ajuda a descobrir. As tecnologias estão avançando e a gente tem uma ferramenta que ajuda com todas as coisas, como no estudo, trabalho, então é bom estar aprendendo”.

A 3ª edição da Jornada Universitária e Feira de Ciência e Tecnologia de Camaçari começou na última quarta-feira (6/11) e encerra esta quinta-feira. O evento contou com a participação de diversas instituições e promoveu ainda o Workshop de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Publicado em Camaçari

Neste sábado (9/11), o bairro do Ficam será palco para o 1º Torneio Sejuv de Fut7 Feminino, que começa às 16h e acontece no campo da própria comunidade. Oito equipes participam do evento e os primeiros confrontos acontecem entre os times: Chuteira Cansada x Parafuso; Real Camaçari x Amazonas; Meninas da Arena x Real Esporte Club; e Acajutiba x São Caetano.

As partidas terão duração de 20 minutos, divididos em dois tempos de 10. A iniciativa reúne cerca de 120 atletas e prevê premiação para os três primeiros colocados, com entrega de troféu e medalha, além de um brinde esportivo. O Torneio é realizado pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv) e conta com apoio do vereador Adalto Santos.

Publicado em Esportes

Com foco em impulsionar as vendas para o empreendedor que deseja obter sucesso no comércio, através do marketing digital, nesta quarta-feira (6/11), ocorreu durante todo o dia a 1a edição do Circuito Empresarial Inovação e Vendas, pela manhã e noite no auditório da Casa do Trabalho, e à tarde na Associação Comercial e Empresarial (ACEC) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Camaçari (CDL).

Realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado da Bahia (Sebrae/Ba), e com apoio da Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec), o município foi a quinta cidade contemplada pela ação, que antes passou pelas localidades de Praia do Forte, Simões Filho, Alagoinhas e Catu, e encerra nesta quinta-feira (7/11), em Inhambupe.

Cerca de 300 empreendedores de Camaçari conheceram as principais inovações do mundo digital, a partir da interatividade das oficinas e palestras. “As redes sociais têm rendido bons frutos para minha empresa, e participar dessa capacitação foi significativa pois tenho a certeza que o conhecimento adquirido potencializará e me consolidará no segmento que empreendo”, afirmou Thiago Silvério, empresário no ramo de bicicletas esportivas.

Washington Rodrigues foi outro empreendedor que aproveitou para assistir a programação completa do Circuito. “Esse foi o melhor evento que já participei em promoção, inovação e incentivo para o comércio digital em Camaçari. Saio daqui com a criatividade mais aguçada e novas estratégias, além da certeza de que conseguirei me planejar melhor e obter mais lucro no meu negócio”, enfatizou ele, que atua na área de assessoria de comunicação.

Dividido nos três turnos, o público participou dos workshops “Meu varejo no digital: desvendando a mágica de vendas e a transformação digital”; “Inovação e Vendas” e “Lego Serius Play”, que possui formato internacional e foi apresentado pela primeira vez em Camaçari. “Todo esse universo digital, com as mais diversas plataformas e ferramentas, se usadas devidamente, automatizarão o processo de vendas e ofertas, e nesse turbilhão de informações aplicadas hoje, realçamos a necessidade de o empresário compreender quais formatos aplicar sobre os produtos e serviços, a partir da identificação do seu cliente e da não hesitação em utilizar profissionalmente as redes sociais”, explicou o palestrante Leandro Rehem, que é publicitário e especialista em marketing digital e conteúdo.

Presente no evento, o gerente regional unidade Salvador do Sebrae, Rogério Cerqueira, ressaltou a importância da ação como geradora de aperfeiçoamento e pujança nas vendas e salientou sobre a próxima edição do Circuito. “Esse projeto já se tornou um sucesso, pela grande aceitação e visibilidade dos empreendedores, que tem sede de conhecimento e estratégias para se moldar às necessidades do cenário atual. Com base nisso e a partir da forte parceria do governo municipal com o Sebrae, já estamos projetando a próxima etapa do Circuito Empresarial, para ocorrer em fevereiro de 2020, com o foco em inovação em atendimento”, pontuou Rogério.

Publicado em Camaçari

“Poluição sonora, conhecer para combater”. Foi com esta temática que teve início, na manhã desta quinta-feira (7/11), o curso de Fiscalização, Controle e Combate à Poluição Sonora, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), por intermédio da Superintendência de Ordenamento e Fiscalização (Suof), no auditório da Casa do Trabalho, em Camaçari. A capacitação segue até sexta-feira (8/11).

Ao todo, a capacitação conta com a carga horária de 16 horas e o conteúdo dividido em dois encontros. O primeiro, abordou sobre “Impactos do ruído”, “Medições de controle” e “Abordagem sobre as normas legais”. E o segundo, sobre “Aspectos físicos do som”, com o exercício prático “Conhecendo o medidor de pressão sonora”, estudo de caso “Debate sobre o ruído em Camaçari” e atividade prática com “Avaliação da emissão sonora em áreas da cidade de Camaçari”.

Para o secretário da Sedur, Genival Seixas, o curso tem como objetivo qualificar e preparar os colaboradores no gerenciamento desses conflitos. “O problema de poluição sonora é recorrente em nosso município e nós entendemos que, para enfrentar esse problema, temos que capacitar os técnicos que estão envolvidos com a solução do problema. Então, esse é um curso que vai dar um suporte técnico aos fiscais, assim como os convidados que vão aportados ao curso”.

Superintendente de Ordenamento e Fiscalização, coronel Pedro Cézar Arcanjo explica a importância da realização do treinamento. “Esse curso surgiu em função da nova mudança da legislação e da realidade do município. Pois, a cidade hoje está invadida por poluição sonora e por isso estamos apresentando a nova visão sobre isso e consequentemente os métodos para desenvolvermos na prática tudo que foi didaticamente proposto”.

Com direito a certificado, aproximadamente 40 profissionais estão participando do curso, dentre eles agentes da Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT), servidores da Sedur, Ministério Público, 59ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Vila de Abrantes) e do 10º Grupamento de Bombeiro Militar. A aula está sendo ministrada pela Empresa de Planejamento, Assistência Técnica em Projetos Ambientais (Emplantar).

“É muito importante se atualizar sobre o que está acontecendo nos dias atuais e a poluição sonora é um agravante hoje para a sociedade, é um incômodo. Alguns órgãos e instituições são responsáveis por combater, e a Polícia Militar é um deles. Esse curso é muito importante, para atualizar as instituições que são ligadas a isso e fazer com que o profissional fique mais preparado para saber lidar com esse tipo de situação”, comentou o representante do 12ª Batalhão da Polícia Militar (BPM), o aspirante Luiz Ricardo, convidado para participar da capacitação.

Publicado em Camaçari

Segurança do cidadão. Essa foi a pauta do encontro técnico que reuniu a consultora da Corporação Andina de Fomento (CAF) – conhecido como Banco de Desenvolvimento da América Latina –, a coordenadora da Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP) e técnicos e gestores que atuam nas diversas secretarias do governo municipal com aderência à temática. O encontro aconteceu na sala de reuniões da Secretaria de Governo (Segov), durante todo o dia desta quarta-feira (6/11).

Entre os assuntos abordados, destaque para a expansão do Centro de Operações de Camaçari (Cocam), que atualmente conta com serviços de alarme eletrônico, monitoramento urbano e vídeo embarcado; e a reestruturação da Defesa Civil, por meio da criação de um centro de controle operacional e de instalações de antenas de grande altura com câmeras, para monitoramento da qualidade do ar, solo e água.

No município, o Cocam tem como objetivo estabelecer um modelo de gestão integrada e coordenada para execução das ações intrínsecas de cada órgão da administração direta e indireta, para as operações e eventos ordinários e extraordinários que, por suas características, necessitem da atuação de mais de uma instituição para seu perfeito desenvolvimento, fornecendo os elementos necessários que visem a prontidão e a consciência na execução dos processos e procedimentos operacionais.

De acordo com Túlia Ribeiro, coordenadora da UGP, o tema em questão é mais uma missão técnica da CAF, dentro do Programa de Integração, Desenvolvimento Urbano, Social e Ambiental do Município de Camaçari. “Nos reunimos e pontuamos algumas alternativas. A ideia é de apoiar no desenvolvimento de todas as ações dessa área de segurança do cidadão, tanto na reestruturação e ampliação do Cocam, quanto das demais ações de integração relativa à Defesa Civil e à Superintendência de Trânsito e Transporte Público (STT)”.

Durante o encontro, os presentes sugeriram e apresentaram alternativas que foram encaminhadas à consultora da CAF, Flávia Carbonari, especialista na área de segurança do cidadão, para que seja desenvolvida uma proposta técnica que deverá ser apresentada ao grupo no mês de dezembro.

A consultora da CAF falou sobre o objetivo da missão. “Essa é uma missão de diagnóstico para entender o contexto do município e para discutirmos como podemos fortalecer a questão da segurança cidadã, dentro do projeto, no marco de uma cooperação técnica que a CAF está financiando. Espero voltar já com uma proposta técnica e específica para validação da Prefeitura”, disse Flávia Carbonari, acrescentando que é possível avançar bastante, trabalhando com diferentes secretarias.

Para dar continuidade aos trabalhos, está sendo sugerida a criação de uma comissão multidisciplinar, com representantes das secretarias relacionadas à segurança do cidadão do município de Camaçari, em função da elevada transversalidade do tema.

O encontro que reuniu 15 colaboradores aconteceu das 8h às 12h e das 14h30 às 16h. Em seguida a equipe partiu para visita ao Cocam, a fim de verificar in loco a real situação do equipamento que o município dispõe. Nesta quinta-feira (7/11), às 14h, a comissão se reunirá para dar continuidade aos trabalhos.

Publicado em Camaçari

A Prefeitura de Camaçari continua mantendo uma agenda preventiva para garantia de equipamentos de proteção e recursos que permitam uma resposta rápida em caso de novas ocorrência de manchas de óleo no litoral do município. Nesta quarta-feira (6/11), o secretário de Turismo, Gilvan Souza, assinou, na sede do FIEB, o Termo de Compromisso para a doação de  600 baldes e de mil caixas plásticas com capacidade de 40 litros, que vão apoiar na coleta das manchas de petróleo e resíduos das praias. O ato contou com a presença de representantes da Marinha, do Ibama e das prefeituras de Salvador e Lauro de Freitas.

O material foi disponibilizado pelo Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado da Bahia (Sindiplasba), que mobilizou as empresas do setor. A doação foi oficializada na presença do presidente da FIEB, Ricardo Alban, e do presidente do Sindiplasba, Luiz Oliveira, tendo como objetivo apoiar o trabalho que vem sendo realizado pelos órgãos públicos e voluntários para minimizar o impacto do vazamento de óleo que vem atingindo as praias baianas.

Com o material, é possível coletar de 40 a 100 toneladas por dia, a depender do número de reutilização dos recipientes. As caixas são mais seguras e manipuláveis por uma só pessoa, podendo ser empilhadas quando cheias, ou encaixáveis quando vazias. De acordo com o presidente do Sindiplasba, inicialmente o material será distribuído em Salvador, Lauro de Freitas e Camaçari, os três municípios onde estão sediadas a grande parte das cerca de 220 indústrias plásticas. Em seguida, segue para outros municípios que necessitem do recurso.

Para o secretário de Turismo de Camaçari, mesmo com a situação de estabilidade em algumas praias do Estado, o momento é de planejamento e alinhamento das operações para garantir uma resposta rápida e a montagem de uma frente de trabalho com segurança para os agentes de limpeza e voluntários. “Os tomadores de decisão de cada município precisam seguir o exemplo de Camaçari, de continuar se preparando para o gerenciamento do incidente e de compartilhar a responsabilidade social com outros atores que já entenderam a dimensão do impacto social, ambiental e econômico”, declara Gilvan.

O município de Camaçari está atuando seguindo um plano de trabalho formado pelo prefeito Elinaldo Araújo, envolvendo as secretarias de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur), Turismo (Setur) e Defesa Civil. Além da limpeza nas praias, o grupo é responsável pela interlocução com órgãos ambientais, Estado e municípios da Costa dos Coqueiros.

 
Publicado em Camaçari

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos