A Verdadeira Balbúrdia Destaque

05 Mai 2019
140 vezes

A balbúrdia nas universidades públicas brasileiras não se resume a episódios de alunos nus nos refeitórios, pátios e salas de aulas.

Ou a paredes e equipamentos das faculdades pichados e cobertos de lixo “político-decorativo”.

Ou a teses de pesquisas bizarras e cientificamente irrelevantes.

Ou à invasão das Humanidades pelo que Roger Scruton chamou de “fake subjects”.

Ou a debates em que todos os debatedores defendem o mesmo ponto de vista.

Ou a palestrantes e eventos boicotados exatamente por irem contra esse ponto de vista.

Ou a pseudo-professores fazendo proselitismo político-partidário ao invés de dar aulas.

Ou à perseguição institucional e ao assédio moral sofridos por professores e alunos que ameaçam o feudo ideológico da esquerda.

Ou à absoluta irrelevância científica da nossa pesquisa no âmbito internacional, apesar da enorme produção.

Ou à irresponsabilidade de gestores que levou ao incêndio do Museu Nacional.

Ou ao apagamento daquilo que deveria ser o objeto primeiro de uma universidade: a busca do verdadeiro, do bom e do belo.

Ou ao fato de que o custo disso tudo pesa sobretudo para as pessoas mais pobres.

É principalmente a percepção de que tudo isso acima é normal, justo e defensável. Esta é a verdadeira balbúrdia.

Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos