SP teve cerca de 60 candidatas 'laranja' nas eleições de 2018 Destaque

21 Fev 2019
132 vezes
O escândalo do "laranjal eleitoral" também atingiu o estado de São Paulo. Uma investigação dos ministérios públicos estadual e federal identificou ao menos 60 casos suspeitos de candidatas suspeitas na eleição de 2018. Essas candidatas foram inscritas apenas com o objetivo de atingir a cota de 30% de candidaturas femininas e, assim, garantir o fundo eleitoral.
 
Em 2017, após a proibição de doações de pessoas jurídicas para campanhas eleitorais, o Congresso aprovou a Lei nº 13.487/2017, criando o Fundo Especial de Financiamento de Campanha, mais conhecido como Fundo Eleitoral, que distribuiu $1,7 bilhão entre os partidos políticos nas eleições de 2018. Uma das obrigações no uso dessa verba, determinada pela Resolução nº 23.568/2018 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é a aplicação mínima de 30% do total no custeio da campanha eleitoral das candidatas do partido ou da coligação.
Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos