“Glenn não tem direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses” diz Maia sobre vídeo para ABI Destaque

31 Jul 2019
8 vezes

Depois de gravar vídeo para ato da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em apoio a Glenn Greenwald e à “liberdade de imprensa”, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que Glenn interpretou suas palavras de acordo com “seus interesses”.

No vídeo divulgado ontem (30), Maia sai em defesa do sigilo de fonte, dizendo que “no nosso estado democrático de direito, o sigilo da fonte é um direito constitucional. A partir daí, temos que discutir, de fato, um hacker que pegou de forma ilegal, ilícita, criminosa, dados de terceiros. [Ele] precisa ser punido. Investigado, descoberto, e aí sim, punido”.

“O sigilo da fonte é um direito democrático”, finaliza Maia. “Não é a favor do Glenn, mas é a favor da nossa liberdade de expressão.” Vale ressaltar que o vídeo foi divulgado antes do ato em apoio a Glenn na coluna da jornalista Monica Bergamo, na Folha.

Ao compartilhar o vídeo no Twitter, Greenwald disse que Maia “não apenas defendeu nossa liberdade de imprensa contra Bolsonaro e Moro, mas também implicou fortemente que Moro e Deltan cometeram crimes por vazamentos ilegais”.

Na tarde desta quarta-feira (31), o presidente da Câmara demonstrou insatisfação com a forma como Greenwald interpretou o seu vídeo.

“O Sr. Glenn Greenwald postou sua própria interpretação do vídeo que gravei. No vídeo, defendo EXCLUSIVAMENTE a liberdade de Imprensa e o direito ao sigilo da fonte garantidos na Constituição”, disse Maia.

“Portanto, não aceito manipulação da verdade. O Sr. Glenn não tem o direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses”, completou o deputado.

Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos