PT pode perder comando da Agersa para o PP Destaque

14 Mar 2019
188 vezes

Em meio à disputa pelo segundo escalão da nova gestão do governador Rui Costa (PT), os embates ainda não cessaram e o PT pode perder o comando da Agência Reguladora de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Agersa) para o PP do vice-governador João Leão.

Com os rumos das exigências modificados pelo próprio governador, o partido que mirava em cargos de alta competitividade, como o Detran e a Embasa, utiliza a máxima de que precisam ter os espaços perdidos na reforma administrativa compensados, que seriam as extintas Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic) e Bahia Pesca.

Eles se valem ainda do discurso de que possuem o maior número de deputados na Assembleia Legislativa da Bahia, se igualando ao PT, mas o menor “tamanho no governo”. 

Com isso, teriam levado ao chefe do Executivo estadual na última reunião, que ocorreu há 5 dias, não apenas o desejo de emplacar a Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), conforme publicado em primeira mão pelo BNews, mas também a Agência Reguladora e as negociações estariam avançadas. 

A Agersa hoje está na conta do ex-deputado federal petista Luís Caetano. A FLEM, por sua vez, era dada como certa para fechar a cota do PSB, da senadora Lídice da Mata e o nome do ex-secretário de Ciência e Tecnologia, Rodrigo Hita era dado como certo. Lídice minimizou a possível perda de espaço. 

A reposta ficou de sair esta sexta-feira (15), para que o anúncio completo dos mais de 18 cargos que ainda estão sem titulares seja feito. 

Além da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), os pepistas garantiram a  manutenção de todos os espaços que possuíam na antiga gestão: a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Desenvolvimento Urbano (Sihs), a Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb), a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais (Sei), a Empresa Gráfica da Bahia (Egba), uma diretoria na Desenbahia e outra no Detran.

Eles brigam ainda para que Rui aceite o nome do ex-deputado Luiz Augusto como presidente da Cerb, que seria unanimidade entre eles, mas vetado pelo governador para o seu governo. 

Vale lembrar, que a Agersa é uma autarquia vinculada à Sihs, já sob a tutela do PP.  

Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos