Em situação irregular na Bahia, PSL pode ter registro cancelado em junho Destaque

10 Mar 2019
361 vezes

A validade da direção provisória do PSL baiano expira em 30 de junho. A informação foi divulgada pelo jornal Correio*, neste domingo (10). Segundo a publicação, a legenda comandada pela deputada federal Dayane Pimentel não tem autorização para movimentar nem receber verbas públicas do fundo partidário. Se ela não regularizar as contas até o fim deste semestre, pode ter o registro cancelado na Bahia.

Procurada pelo BNews, a assessoria de imprensa do partido declarou que "o PSL na Bahia está constituindo os órgãos definitivos da legenda de forma a cumprir o prazo determinado pelo TSE, por meio da resolução 23.571/2018". 

"É preciso deixar claro que esta não é uma situação específica do PSL, mas um atendimento de todos os partidos a esta resolução do Corte Eleitoral. Até 30 de junho podemos funcionar com a comissão provisória, mas atenderemos às exigências do TSE antes desta data", diz o texto.

Também em nota ao BNews, Dayane afirmou que "o PSL na Bahia não está suspenso" e que a suspensão de repasses ao partido na Bahia "ocorrem pela não prestação de contas referentes a 2017, quando a sigla era presidida por outro grupo político".

O advogado do partido, Vinícius Teles, declarou que "a suspensão deixa de vigorar a partir do momento que as contas são protocoladas". "Já fizemos isso e agora é só aguardar o julgamento do Tribunal Regional Eleitoral", explicou.

Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos