Centro Educacional Tancredo Neves recebe oficina do Prefeito Amigo da Criança Destaque

22 Ago 2019
19 vezes

Uma atividade extraclasse, com conteúdos significativos e atuais. Assim transcorreu a tarde desta quarta-feira (21/8) para os alunos do Centro Educacional Tancredo Neves, localizado em Jauá, Costa de Camaçari. A atividade faz parte do calendário das ações do Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC), que culminará na elaboração do Plano Municipal para a Infância e Adolescência (PMIA) – ferramenta importante para efetivação de políticas públicas voltadas para criança e adolescentes no município.

Dentre as atividades propostas pelo Grupo de Trabalho Coordenador (GTC) – composto por profissionais da administração municipal – ocorreram palestras e dinâmicas sobre: Bullying, abordando os diversos tipos desta prática nociva, além dos danos físicos e psicológicos que causam nas vítimas; Sexualidade na Grécia Antiga, comparando com os dias atuais; além da exibição de um curta-metragem, que tratou sobre atos infracionais na adolescência.

Os trabalhos foram conduzidos pela assistente jurídico da Secretaria de Relações Institucionais (Serin) e também integrante do GTC, a advogada Joseni Lopes. Na oportunidade, a ouvidora Municipal, Ilay Ellery, apresentou os serviços realizados pelo órgão, acrescentando que as contribuições, sugestões e reclamações dos jovens são de suma importância para a construção de uma cidade melhor para todos.

Localizado na Rua Direta de Jauá, o Centro Educacional Tancredo Neves atende, nos turnos matutino, vespertino e noturno, uma média de 500 alunos, do Fundamental I e II (nas séries do 1º ao 9º ano), além de Educação para Jovens e Adultos (EJA).

 Os estudantes da unidade escolar participaram atentamente das atividades. Um dos momentos mais marcantes e interessantes, segundo eles, foi a palestra sobre Sexualidade na Grécia Antiga, explanada pelo gerente de Educação da Cidade do Saber, Reinaldo Ramos, que fez um comparativo sobre as práticas e abusos daquele período, com o que acontece nos dias atuais. Para Julia Ribeiro, 13 anos, aluna do 7º ano, as explicações e comparações foram muito esclarecedoras e a fizeram entender melhor comportamentos contemporâneos.

Ministrada pelas servidoras da Secretaria da Saúde (Sesau), Carolina Cavalcante e Fernanda Lemos, assistente social e fisioterapeuta, respectivamente, a dinâmica a respeito do bullying levou aos estudantes uma reflexão sobre o fato de que essa prática não é brincadeira. Além de ser uma agressão ao próximo, pode-se configurar em crime passível de penalidades.

Em Camaçari, o PPAC é coordenado pela Serin e tem como madrinha a primeira-dama Ivana Paula. A cada oficina são abordados alguns dos 24 eixos temáticos necessários para a elaboração do PMIA. Além das oficinas, audiências públicas, dentre outras ações, também serão realizadas.

Criado em 1996, pela Fundação Abrinq, o PPAC tem o objetivo de estimular o fortalecimento das organizações que atuam com o público-alvo, incentivar a participação social, a transparência e a articulação das iniciativas promovidas pelo poder público e pela sociedade civil, por meio do diálogo constante entre diversas instâncias e do fortalecimento dos Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente e dos Conselhos Tutelares.

Avalie este item
(0 votos)

Grupo Fato Verdade. Sua verdade na web.

Informações de qualidade, sem firulas, sem achismo

Galeria de Fotos